PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



12 julho 2024

CÂMARA MUNICIPAL DE TANGARÁ ABRE PROCESSO DE IMPEACHMENT CONTRA O PREFEITO AUGUSTO ALVES

REDAÇÃO ITAJÁ TV

A Câmara Municipal de Tangará, por maioria de votos, abriu ontem processo de impeachment contra o prefeito Augusto Alves. Ele assumiu a Prefeitura na condição de vice do prefeito afastado Dr. Airton, após interdição judicial. O impeachment é referente a um rombo previdenciário de quase R$ 10 milhões no município.

POSTOS DO RN ELEVAM PREÇO DO GÁS VEICULAR SEM JUSTIFICATIVA, AFIRMA POTIGÁS

REDAÇÃO ITAJÁ TV

Motoristas que abastecem com gás natural veicular (GNV) em Natal e região Metropolitana, notaram, na última quarta-feira (10), um aumento significativo nos preços do combustível, que variaram entre R$0,20 e R$0,30 por litro nos postos.

Em nota oficial, a Companhia Potiguar de Gás (Potigás), responsável pela distribuição do gás natural no Rio Grande do Norte, informou que não houve qualquer alteração no valor da molécula de GNV. Desde junho de 2024, o preço de entrega do gás para os postos é de R$3,82 por litro, já incluindo todos os impostos.

A empresa destacou que, de janeiro a julho de 2024, reduziu o preço da molécula de GNV em R$0,06. A Potigás esclareceu ainda que não lucra com a venda do gás, sendo remunerada exclusivamente pela construção e manutenção da infraestrutura necessária para a distribuição do combustível, como a expansão dos gasodutos que conectam os produtores aos consumidores.

Ainda segundo a Potigás, o aumento nos preços percebido pelos consumidores ocorre sem qualquer alteração no valor praticado pela Potigás, levantando questões sobre a formação dos preços finais nos postos de combustíveis.

CÃMARA APROVA PEC DE ANISTIA, QUE REDUZ COTA PARA NEGROS NAS ELEIÇÕES

REDAÇÃO ITAJÁ TV

Um dos maiores lobbies do mundo político avançou nesta quinta-feira 11 no plenário da Câmara dos Deputados, que aprovou a chamada PEC da Anistia —em primeiro turno, por 344 votos a 89, em segundo, por 338 votos a 83.

Com apoio do PT de Lula e do PL de Jair Bolsonaro, a proposta revoga a determinação de que negros devem receber verba eleitoral de forma proporcional ao número de candidatos —em 2022, pretos e pardos somaram 50,27% das candidaturas—, concede perdão a irregularidades e abre ainda um generoso e perpétuo programa de refinanciamento de débitos aos atuais 29 partidos políticos.

A PEC segue agora para o Senado. Por ser uma emenda à Constituição, caso seja aprovada pelos senadores ela é promulgada diretamente, sem necessidade de veto ou sanção presidencial.

Sobre a questão de negros, a PEC tem o objetivo de derrubar a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que obriga os partidos a distribuir a bilionária verba de campanha de forma proporcional ao número de candidatos brancos e negros (pretos e pardos).

Isso já vale desde 2020. Na disputa de 2022, por exemplo, pretos e pardos deveriam ter recebido 50% da verba eleitoral de R$ 5 bilhões, mas a determinação foi descumprida generalizadamente pelos partidos.

A proposta aprovada agora estabelece uma redação que sofreu diversas modificações nos últimos dias, várias delas feitas nesta quinta-feira.

Pelo texto que acabou sendo votado, os partidos aplicarão 30% dos recursos nas candidaturas de negros —ou seja, reduzindo o percentual de cerca de 50% para 30%.

Para as demais eleições, o projeto diz que os partidos que descumpriram a cota racial em 2020 e 2022 podem compensar essa distorção nas quatro disputas seguintes, de 2026 em diante, escapando assim de punição.

Apesar de reduzir a verba que visa estimular a participação de negros na política, o relator da PEC, Antonio Carlos Rodrigues (PL-SP), tentou passar em seu parecer a impressão de que a medida é benéfica a pretos e pardos.

“A destinação de uma cota constitucional de 30% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha e do Fundo Partidário para candidaturas de pessoas pretas e pardas é um importante avanço na democracia brasileira.”

A PEC da Anistia foi apresentada em março de 2023 com a assinatura de 184 deputados, incluindo os líderes do governo, José Guimarães (PT-CE), e da oposição, Carlos Jordy (PL-RJ).

Apesar de dizer que não tem nenhum interesse pessoal na medida, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), foi o responsável por levar a medida a votação no plenário.

De todos os partidos com representação na Câmara, apenas o esquerdista PSOL e o direitista Novo se colocaram contra a medida.

Nesta quinta, Lira defendeu a PEC e disse que ela não visa perdoar penalidades, mas dar previsibilidade aos partidos para cumprimento das cotas.

Mesmo com o amplo apoio partidário, a tramitação da PEC não teve quase nenhuma discussão pública e nem chegou a ser votada na comissão especial pela qual toda emenda à Constituição tem que passar. Como isso não aconteceu no prazo regimental, Lira levou o tema diretamente a plenário.

A redação original da PEC estabelecia o maior perdão da história a irregularidades cometidas pelos partidos, incluindo o descumprimento das cotas para mulheres e negros.

Diante da impopularidade da medida, o texto foi sendo alterado ao longo da tramitação, mas entidades da sociedade civil que acompanham o assunto afirmam que a redação aprovada mantém a possibilidade de uma ampla anistia a fraudes partidárias.

O texto coloca na Constituição que a imunidade tributária aos partidos estende-se a todas as sanções de natureza tributária, exceto as previdenciárias, abrangendo os processos de prestação de contas eleitorais e anuais.

“Na prática, estariam anulados todos os tipos de sanções aplicadas, configurando-se uma anistia ampla e irrestrita para todas as irregularidades e condenações de partidos políticos e campanhas eleitorais”, diz nota pública encabeçada pelas ONGs Transparência Partidária e Transparência Internacional.

A nota diz que a PEC tem potencial de “comprometer de maneira insanável o aprimoramento” da democracia.

“Essa proposta é uma vergonha. Ao aprová-la, a Câmara dos Deputados só aprofunda o descrédito dos partidos junto à sociedade, transmitindo uma mensagem clara de privilégio de insubordinação à lei”, disse Marcelo Issa, diretor-executivo do Transparência Partidária.

“O que a Câmara fez hoje foi institucionalizar a impunidade, prevendo um mecanismos permanentes, seja a extensão da imunidade tributária às penalidades impostas inclusive em processos de prestação de contas eleitorais, seja o Refis, que premiam os partidos políticos que deixam de cumprir as suas obrigações eleitorais e tributárias”, disse Guilherme France, da Transparência Internacional.

“No fecho legislativo do semestre, volta a PEC 9, sinistra! Lira disse que ia pautar essa autoanistia aos partidos ‘em agosto’. Ao vê-la pautada para hoje, percebemos que era… ‘ao gosto’ dele! E de quase todos os partidos, do PT ao PL, que apoiam essa PEC escandalosa”, escreveu o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) em suas redes sociais.

Os deputados que defenderam a medida argumentaram considerar um avanço a inclusão na Constituição da cota de 30% da verba para negros.

“É muito duro lutar por conquistas para romper com a sub-representação negra no Brasil. Eu estou nesta Casa há dez anos. Participei de todos os grupos e comissões especiais para a reforma política. Em todos eles eu debati, critiquei o elitismo que exclui o povo preto da política no Brasil”, disse Orlando Silva (PC do B-SP), que é negro.

“Devo dizer para Vossas Excelências que escrever na Constituição Federal da República que candidaturas negras devem receber pelo menos 30% daquilo que será utilizado em financiamento eleitoral é uma conquista histórica dos pretos e pretas que lutam por democracia no Brasil.”

O texto final da PEC acabou não tratando do caso das mulheres. Permanece a determinação de aplicação de recursos proporcional ao número de candidatas, que não deve ser inferior a 30%.

As cotas visam estimular a participação na política. Apesar de serem maioria na população, mulheres e negros são minoria no Congresso e no Executivo.

Além da questão dos negros e do perdão tributário, a PEC da Anistia abre um Programa de Recuperação Fiscal (Refis) específico para partidos políticos, seus institutos ou fundações, “para que regularizem seus débitos com isenção dos juros e multas acumulados” em prazo de até 180 meses.

A redação deixa a possibilidade de os partidos aderirem a esse Refis a qualquer tempo, o que foi classificado pela deputada Adriana Ventura (Novo-SP) como um “Refis eterno”.

O texto também autoriza os partidos a usar recursos públicos do Fundo Partidário para pagar penalidades, entre elas oriundas de uso de caixa dois.

Por fim, a PEC coloca na Constituição até previsões que, normalmente, constariam apenas em leis ou resoluções.

Se a proposta for aprovada de forma definitiva, por exemplo, o Pix, criado em 2020, entrará para a Constituição.

Constará na Carta Magna da República a determinação de que “é dispensada a emissão do recibo eleitoral” na hipótese de “doações recebidas através de Pix pelos partidos, candidatos e candidatas”.

Com informações da Folha de São Paulo

SALATIEL DE SOUZA E HOMERO GREC OFICIALIZAM PRÉ-CANDIDATURAS EM PARNAMIRIM

REDAÇÃO ITAJÁ TV

Salatiel de Souza e Homero Grec apresentam oficialmente suas pré-candidaturas à Prefeitura de Parnamirim em evento nesta sexta-feira 12. O evento de lançamento ocorrerá no Boungaville Recepções, a partir das 18h30.


O evento da pré-chapa, que já conta com ampla adesão e união de forças reunindo lideranças políticas do PL, PR, PSDB, União Brasil, Podemos, DC e PP, deve bater recorde de participação, com presenças de líderes comunitários, apoiadores, filiados aos partidos que dão sustentação às pré-candidaturas e demais cidadãos simpatizantes e preocupados em garantir um futuro próspero para Parnamirim. Não é à toa que a população da cidade espera o crescimento e não o retrocesso.

Salatiel, conhecido apresentador e evangélico, representará o PL – Partido Liberal, legenda que defende valores conservadores e partido do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro, cujas bases são Deus, Pátria, Família e Liberdade. Homero, por sua vez, é ex-secretário do Gabinete Civil, com profundo conhecimento técnico-administrativo, será o candidato a vice pelo PR – Partido Republicanos.

“Estamos comprometidos em avançar com uma visão clara de progresso e responsabilidade. Parnamirim merece uma gestão que proteja o cidadão e promova o desenvolvimento sustentável de forma segura, sem riscos de cair nas mãos de pessoas aliadas à visão ideológica da esquerda”, afirma Salatiel de Souza.

Homero acrescenta: “Minha experiência como gestor público me preparou para entender as necessidades de nossa cidade. Juntos, podemos construir um futuro melhor, baseado em resultados concretos e transparência”.

TÉCNICA DE ENFERMAGEM É CONDENADA A 51 ANOS DE PRISÃO POR TENTAR MATAR RECÉM-NASCIDOS

REDAÇÃO ITAJÁ TV

A técnica de enfermagem Vanessa Pedroso Cordeiro, 40, foi condenada nesta sexta-feira 12 a 51 anos e 8 meses de prisão em regime inicialmente fechado por nove tentativas de homicídio qualificado. Ela poderá recorrer em liberdade.

Em 2009, Vanessa foi denunciada por injetar substâncias sedativas em 11 bebês na maternidade do hospital da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil) em Canoas (RS), na região metropolitana de Porto Alegre.

O júri conduzido pelo juiz Diogo de Souza Mazzucatto Esteves, da 1ª Vara Criminal de Canoas, foi concluído na madrugada desta sexta. Os jurados consideraram a ré culpada em nove tentativas de homicídio qualificado —por uso de substância análoga a veneno e recurso que dificultou a defesa das vítimas. Em um dos casos ela foi absolvida, e outro foi desqualificado para lesão corporal.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Vanessa administrou medicamentos controlados, incluindo morfina e benzodiazepínicos, sem ordem médica, durante seu expediente. Os bebês tiveram problemas respiratórios e convulsões e foram internados na UTI neonatal.

Na ocasião ela foi presa em flagrante, após policiais encontrarem uma seringa e medicamentos em seu armário.

Segundo informações do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul), o promotor Rafael Russomanno Gonçalves disse no julgamento que Vanessa agiu assumindo os riscos.

“Aqueles medicamentos têm lacre, rótulo, ela sabia o que estava aplicando. Ela sabia o que estava fazendo, tanto que todos os bebês tiveram os mesmos sintomas: ficaram moles, roxos, sem ar”, afirmou o promotor.

De acordo com Flávio de Lia Pires, advogado de Vanessa, a ré possui 12 transtornos mentais e precisa de tratamento médico, e não de prisão. Ele defendeu a absolvição da ré em ao menos seis das acusações, sustentando que não há elementos que indicam a presença das substâncias no organismo de todas as crianças que tiveram sintomas.

“No momento que ela praticava as condutas não tinha condições de se autodeterminar. Não conseguia conter os seus impulsos, disse. “Agiu fora da realidade, a ré nunca teve comportamento dentro da normalidade.”

Em interrogatório, Vanessa disse que fez a aplicação dos medicamentos na boca dos bebês com uma seringa, mas não sabia indicar quais eram, nem o número de vítimas.

Ela argumentou ter praticado os crimes por desconhecer que sofria de um transtorno mental não tratado. “Não conseguia parar de fazer [ministrar os remédios] mesmo sabendo que era errado. O que lembro é que nunca virei as costas para nenhuma delas [citando que auxiliou no socorro]”, disse.

Ainda no interrogatório, Vanessa abordou situações traumáticas que teria enfrentado na infância e adolescência, como abuso sexual, automutilação e fuga da casa dos pais.

Ela também teria tentado suicídio depois do episódio com os bebês e alegou que foi diagnosticada em 2017 com síndrome de Münchhausen por procuração, transtorno em que um responsável forja ou atribui sintomas de doenças a crianças para obter simpatia. Segundo o TJ-RS, a psiquiatra que atende Vanessa afirma que as vítimas seriam as pessoas cuidadas pela ré.

Após análise para verificar a alegação de insanidade mental, Vanessa foi considerada semi-imputável pelo IPF (Instituto Psiquiátrico Forense), com perda parcial da compreensão da ilicitude e da capacidade de se autodeterminar.

Com informações da Folha de São Paulo

STF MANTÊM PRISÃO DE CINCO INVESTIGADOS NO CASO ''ABIN PARALELA''

REDAÇÃO ITAJÁ TV

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a prisão de cinco investigados na quarta fase da Operação Última Milha, deflagrada nesta quinta-feira 11, que apura o uso irregular da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para favorecer filhos do ex-presidente Jair Bolsonaro, monitorar ilegalmente ministros do STF e políticos opositores.

Com a decisão, vão continuar presos Mateus de Carvalho Sposito, ex-funcionário da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, o empresário Richards Dyer Pozzer, o influencer digital Rogério Beraldo de Almeida, Marcelo Araújo Bormevet, policial federal, e Giancarlo Gomes Rodrigues, militar do Exército.

As prisões foram mantidas após audiência de custódia realizada por um juiz instrutor do gabinete do ministro Alexandre de Moraes. A justificativa para manutenção das prisões ainda não foi divulgada.

Segundo a investigação da Polícia Federal (PF), os cinco acusados participaram do trabalho de monitoramento ilegal, que teria sido realizado com o conhecimento do ex-diretor da Abin e atual deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ).

Os investigadores apontam a utilização do programa First Mile para realizar a espionagem ilegal contra autoridades do Judiciário, do Legislativo e da Receita Federal, além de jornalistas.

Defesas
Em nota, Alexandre Ramagem negou ter atuado ilegalmente durante sua gestão no órgão.

Ramagem disse que não houve monitoramento ilegal de autoridades. Segundo ele, os nomes que aparecem na investigação foram citados em mensagens de WhatsApp e conversas de outros investigados na operação.

“Trazem lista de autoridades judiciais e legislativas para criar alvoroço. Dizem monitoradas, mas na verdade não. Não se encontram em First Mile ou interceptação alguma. Estão em conversas de WhatsApp, informações alheias, impressões pessoais de outros investigados, mas nunca em relatório oficial contrário à legalidade”, afirmou.

O parlamentar também negou que tenha favorecido o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ). Segundo a PF, as ações clandestinas de monitoramento também ocorreram contra três auditores da Receita Federal responsáveis pela investigação sobre “rachadinha” no gabinete de Flávio quando ele ocupava do cargo de deputado estadual.

“Não há interferência ou influência em processo vinculado ao senador Flávio Bolsonaro. A demanda se resolveu exclusivamente em instância judicial”, concluiu.

Ontem 11, o senador negou qualquer favorecimento e disse que a divulgação do relatório de investigação da PF foi feita para prejudicar a candidatura de Ramagem à prefeitura do Rio de Janeiro.

“Simplesmente não existia nenhuma relação minha com Abin. Minha defesa atacava questões processuais, portanto, nenhuma utilidade que a Abin pudesse ter. A divulgação desse tipo de documento, às vésperas das eleições, apenas tem o objetivo de prejudicar a candidatura do delegado Ramagem à prefeitura do Rio de Janeiro”, afirmou.

Jair Bolsonaro não se pronunciou.

GEORGE SOARES TOMA POSSE COMO CONSELHEIRO DO TCE NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA

REDAÇÃO ITAJÁ TV

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN), Conselheiro Gilberto Jales, convocou Sessão Especial, na próxima quarta-feira 17, às 10h30, no Plenário Dinarte Mariz, para dar posse ao novo Conselheiro George Soares. A vaga pertence ao quadro de indicados pela Assembleia Legislativa e estava aberta desde a aposentadoria do Conselheiro Tarcísio Costa, em maio de 2024. 

Deputado estadual em seu quarto mandato, George Soares foi escolhido pela Assembleia Legislativa por meio de uma votação em que alcançou 12 votos, sendo o indicado daquela Casa para a vaga. A Constituição Estadual estipula que quatro das sete vagas de Conselheiro do Tribunal de Contas sejam escolhidas pelo Poder Legislativo, ocorrendo nova indicação sempre que houver vacância. 

Nascido em Natal, George Montenegro Soares graduou-se em Ciências Contábeis pela UFRN e obteve especialização em Gestão de Empresas e Pessoas pela UNP. Sua família tem origens em Assú, município onde cresceu antes de se mudar para a capital. É filho do ex-deputado Ronaldo Soares e de Rizza Montenegro, e pai de duas filhas, Stella e Laura. 

Em 2010, foi eleito pela primeira vez deputado estadual, cargo para o qual foi reeleito em 2022, alcançando seu 4º mandato consecutivo. Ao longo de sua carreira legislativa, atuou como relator do Orçamento do Estado em 2016 e assumiu a presidência da Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF) em 2017. No mesmo ano, foi reconhecido como parlamentar do ano pelo Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Em 2022, ocupou a presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final.

GOVERNADORA FÁTIMA SANCIONA REESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS DE POLICIAL E BOMBEIRO MILITAR

REDAÇÃO ITAJÁ TV

A governadora Fátima Bezerra sancionou nesta sexta-feira 12 a lei que promove a reestruturação dos planos de carreira da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte.

A nova legislação traz mudanças nos intervalos para promoção das carreiras militares e aperfeiçoam o acesso de praças aos quadros auxiliares de oficiais.

Segundo Fátima Bezerra, a reestruturação proporciona uma progressão mais justa e eficiente para os integrantes das forças de segurança. “É um reconhecimento ao trabalho essencial desempenhado pelos policiais e bombeiros, que diariamente arriscam suas vidas em prol da segurança da população potiguar”, disse ela.

Para a promoção, de acordo com a nova lei, os militares devem atender aos critérios específicos para a habilitação, além de cumprir o tempo máximo de permanência nas seguintes graduações: oito anos na graduação de Soldado para promoção a Cabo; oito anos na graduação de Cabo para promoção a 3º Sargento; e oito anos na graduação de 3º Sargento para promoção a 2º Sargento.

A sanção deve ser publicada na edição deste sábado 13 do Diário Oficial do Estado (DOE). “O benefício é uma forma de valorizar e garantir melhores condições de trabalho para aos policiais e bombeiros militares”, refletiu a governadora.

Além das alterações nos planos de carreira, as regras também instituem o auxílio alimentação para os bombeiros militares, uma reivindicação antiga da categoria.

O Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Alarico José Pessoa Azevedo Júnior, comemorou as mudanças nas regras de progressão. “Isso motiva os policiais a trabalharem melhor e se dedicarem mais ao serviço da Polícia Militar”, disse.

Para o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Luiz Monteiro Júnior, a legislação é uma ferramenta de valorização dos servidores. Ele ressalta que a estruturação das carreiras permite que policiais e bombeiros tenham condições de ascensão a outras graduações e postos. “É a realização de um sonho para as forças de segurança”, comemorou.

A cerimônia de assinatura da lei contou com a presença do secretário de Administração, Pedro Lopes, do procurador geral do Estado, Antenor Roberto, além de representantes de entidades representativas de categorias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

INMET EMITE ALERTA DE VENDAVAL PARA TODO O RIO GRANDE DO NORTE

REDAÇÃO ITAJÁ TV


O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou um alerta de vendaval para todas as cidades do Rio Grande do Norte. O aviso vai até 18h deste sábado (13).

O aviso é da cor amarela, que significa perigo potencial, o nível mais baixo no grau de severidade do órgão (entenda abaixo os níveis).


🟡 No alerta amarelo, os ventos variam entre 40 e 60 quilômetros por hora. Segundo o Instituto, nesse caso, há baixo risco de queda de galhos de árvores..

Recomendações
Em caso de rajadas de vento, é recomendado pelo Inmet:

não se abrigar debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas;
não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.


 

MULHER É MORTA E FACADAS EM SERRA DE SÃO NEGRA DO NORTE E MARIDO É SUSPEITO DO CRIME, DIZ ESPOSA

REDAÇÃO ITAJÁ TV

Uma mulher foi morta a facadas na frente de casa na noite desta quinta-feira (11) no município de Serra Negra do Norte, na Região Seridó do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito do crime é o companheiro dela, que fugiu após o assassinato.

Daiane do Nascimento, de 31 anos de idade, foi morta com golpes de faca na Rua Oscar Batista de Farias, no Centro da cidade, por volta das 19h.

Segundo a Polícia Militar, testemunhas relataram que Daiane e o marido dela discutiram momentos antes do crime, o que levantou a suspeita dele ter sido o autor do assassinato.

Quando a PM chegou à residência, uma equipe médica já atendia Daiane. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Maria Cândida Medeiros Mariz, no Centro de Serra Negra do Norte, mas deu entrada na unidade sem vida, segundo a equipe médica.

O crime foi registrado na Delegacia de Polícia do Município, que vai contar com a necropsia realizada pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) para auxiliar na investigação do caso.

Segundo a PM, até a manhã desta sexta-feira (12), o suspeito seguia foragido, mas a 5ª Companhia Independente da PM, que atua na região, realizava diligências na tentativa de prender o homem.

Santana do Matos
Esse foi o segundo crime com características semelhantes em dois dias no interior do Rio Grande do Norte. Na noite de quarta-feira (10), uma mulher de 40 anos de idade foi morta, também a facadas, em uma praça na cidade de Santana do Matos.

Pouco tempo após o crime, a Polícia Militar - que contou com a ajuda de populares a cavalo nas buscas - conseguiu prender o companheiro da vítima, um homem de 60 anos.

VAQUEIRO MORRE APÓS PASSAR MAL SÚBITO DURANTE COMPETIÇÃO EM VAQUEJADA NO INTERIOR DO RN

REDAÇÃO ITAJÁ TV

O vaqueiro Hélio Pignataro Neto, mais conhecido como Hélio Show, morreu após sofrer um mal súbito na noite desta quinta-feira (11) em uma vaquejada na cidade de Currais Novos, na Região Seridó do Rio Grande do Norte. Ele tinha 44 anos de idade.

Hélio Show competia em uma categoria conhecida como X1 - quando há uma disputa direta contra outro vaqueiro - na vaquejada que acontecia no Parque Sílvio Bezerra de Melo. Ele tinha acabado de derrubar um boi na disputa quando passou mal.

No próprio evento, logo ao notar o mal súbito, o locutor pediu atendimento médico ao vaqueiro, que chegou a ser levado para o Hospital Regional Mariano Coelho, em Currais Novos, mas não resistiu.

A vaquejada foi interrompida e o locutor comunicou aos presentes sobre o falecimento de Hélio Show ainda no local. Segundo o locutor, Hélio sofreu uma parada cardíaca.

Em nota, o Parque de Vaquejada Sílvio Bezerra de Melo, de Currais Novos, comunicou luto "pela perda desse grande vaqueiro que nos deixou enquanto vivia sua paixão pela vaquejada".

"Hélio Show sempre será lembrado por sua habilidade, dedicação e amor pelo esporte. Que sua memória permaneça viva entre todos nós", completou a nota.

O corpo de Hélio Show foi levado para o cemitério Morada da Paz, em Parnamirim, na Grande Natal. Ele vai ser velado às 10h, com missa prevista para 17h e enterro para 18h.

CINCO TRECHOS DE RODOVIAS ESTADUAIS SERÃO INCORPORADAS A MALHA ASFÁLTICA FEDERAL NO QUE INTREGARÁ A BR-104

REDAÇÃO ITAJÁ TV

O Governo do Estado autorizou a incorporação de cinco trechos de rodovias estaduais para a malha federal. Eles farão parte do que será a BR-104, via que contará com quase 700 quilômetros e se estenderá até o estado de Alagoas.

A governadora Fátima Bezerra (PT) se reuniu com o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Fabrício Galvão, e entregou a documentação autorizando a incorporação dos trechos.

A etapa é o início da incorporação, que ainda não tem data final para ser concluída. Serão federalizados os trechos da RN-118, RN-263, RN-104, RN-042 e RN-023. Quando inaugurada, a nova rodovia propiciará a conexão entre três rodovias federais: BR-226, BR-304 e BR-406.

"A estrada percorre a região Central, facilitando a mobilidade e integrando aqueles municípios às demais regiões do estado”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

A BR-104 partirá do município de Macau e vai passar por Pendências, Pedro Avelino, Afonso Bezerra, Lajes, Cerro Corá, até a divisa da Paraíba, na altura do município de Jaçanã, totalizando 215 quilômetros em solo potiguar.

Ao todo, serão 672 quilômetros de extensão. A rodovia foi projetada para interligar os principais pólos econômicos do Nordeste, fortalecendo o comércio e o turismo da região. No ano passado, o trecho potiguar foi incluído pelo governo do RN no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-3), juntamente com a duplicação da BR-304.

INACREDITÁVEL: CRIMINOSOS ARRANCAM E LEVAM PORTÃO DE DELEGACIA NA ZONA OESTE DE NATAL

REDAÇÃO ITAJÁ TV

O portão da 14ª Delegacia da Polícia Civil, na zona Oeste de Natal, foi levado por criminosos na madrugada desta quinta-feira (11). O caso ocorreu no bairro de Felipe Camarão e ninguém foi preso.

De acordo com os policiais, nada foi levado da delegacia. Dois homens são considerados suspeitos da ação criminosa.

Segundo a Polícia Civil, os dois suspeitos forçaram a área da estrutura que estava conectada com a parede e arrancaram o portão. Eles fugiram em seguida.

O caso será investigado pela Polícia Civil, que vai utilizar os registros de câmeras de monitoramento presente na própria unidade para identificar os suspeitos.