PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



23 maio 2022

“Lula é amigo do Hamas e do povo palestino”: líder do grupo terrorista Hamas, anuncia apoio a Lula nas eleições



O Dr. Basem Naim, membro do Birô Político do Hamas e do Comitê de Relações Exteriores do partido palestino, em entrevista diretamente da Faixa de Gaza e ao site Brasil 247, elogiou o ex-presidiário Lula e disse que espera ansiosamente por seu retorno à presidência. Ele destacou que Lula é um grande amigo do povo palestino:



Naim, que é médico e foi ministro da Saúde da Palestina entre 2007 e 2012, revelou que ficou “chocado” com a mudança política no Brasil para o que ele chama de extrema direita. “Então, para ser honesto, ficamos verdadeiramente chocados quando essa mudança ocorreu para a extrema direita. Foi chocante para nós, porque durante anos assistimos como o Brasil é um país grande e central na América Latina e sabemos da sua importância em liderar outros países na arena política. Deste modo, ficamos muito tristes com essa mudança. Não é somente uma leve mudança para a direita. O país teve um movimento extremo para a direita, que apoiou e adotou a posição estadunidense e a narrativa israelense inteiramente. O Brasil desrespeitou o direito e a legitimidade internacional”, disse.







Em Itajá, ruas com mato crescendo, esgoto a céu aberto, muriçoca comendo o povo imagine a dengue?



A cidade de Itajá, localizada na região do Vale do Açú, esse ano com o período de chuva, tem causado muitos problemas no tocante a esgoto a céu aberto, uma cidade que não tem saneamento básico, e que com as chuvas esse ano, a muriçoca veio igual a abelha, comendo os couro dos Itajaenses.

Ainda não sabemos das ações do setor de endêmias, e nem da secretaria municipal de saúde, muitas reclamações dos populares, chegaram até a nossa reportagem de ruas sujas, esgoto a céu aberto, e muito lixo, imagine a dengue, nos Itajaenses.

Queremos saber qual é a ação da secretaria de saúde, se vai mandar passar o carro fumacer, ou se a secretaria municipal de obras vai mandar passar as máquinas, nas ruas não pavimentadas, ou pavimentadas.

É um problema sério, que pode ser evitado desde cedo.

Os casos de dengue, em algumas cidades do RN, estão subindo segundo as estatísticas da Sesap.

Queremos respostas da Secretaria de Saúde de Itajá, e do setor de Endemias.


Pesquisa Item: Fátima lidera, com Fábio Dantas e Styvenson empatados tecnicamente em 2º


Eleições: Fátima Bezerra (PT), Fábio Dantas (Solidariedade) e Styvenson Valentim (Podemos) disputam preferência do eleitorado - Foto: Reprodução



O Instituto Item divulgou nesta segunda-feira (23) números atualizados da corrida pelo governo do Estado no Rio Grande do Norte. Pesquisa estimulada feita pelo instituto aponta que, se as eleições fossem hoje, a governadora Fátima Bezerra (PT) seria reeleita no 1º turno.

A consulta ainda foi feita com o nome de Haroldo Azevedo (Patriota), que já retirou a pré-candidatura na semana passada.

Confira os números:

Fátima Bezerra (PT): 33,8%Fábio Dantas (Solidariedade): 14,8%Styvenson Valentim (Podemos): 14,4%Clorisa Linhares (Brasil 35): 1,9%Haroldo Azevedo (Patriota): 1,6%Daniel Morais (PSOL): 1,1%Indecisos, brancos e nulos: 32,4%

A soma dos demais candidatos dá o mesmo índice da governadora Fátima Bezerra, o que aponta para tendência de segundo turno.

O instituto ouviu 1.600 pessoas entre os dias 12 e 15 de maio e a pesquisa está registrada no Tribunal Eleitoral sob número RN 09111/2022. O erro amostral é de mais ou menos 2,5% e a margem de confiabilidade é de 95%.


Fonte: 98 FM











Senado: Pesquisa Item aponta Rogério Marinho na frente, com Carlos Eduardo e Rafael Motta rigorosamente empatados em 2º



O Instituto Item divulgou nesta segunda-feira (23) números atualizados da corrida pelo Senado no Rio Grande do Norte. A pesquisa estimulada aponta um empate técnico triplo na liderança, com vantagem numérica para o ex-ministro Rogério Marinho (PL).

A novidade é que, pela primeira vez, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT) e o deputado federal Rafael Motta (PSB) aparecem rigorosamente empatados na segunda colocação. Rafael está na disputa há menos de 1 mês.

A pesquisa ainda incluiu o nome de Robério Paulino (PSOL), que não será mais candidato. Na semana passada, o PSOL optou por Freitas Júnior para a disputa.

Confira os números:

  • Rogério Marinho (PL): 14,7%
  • Carlos Eduardo Alves (PDT): 13,4%
  • Rafael Motta (PSB): 13,4%
  • Ney Lopes (Brasil 35): 2,2%
  • Robério Paulino (PSOL): 1,1%
  • Indecisos, brancos e nulos: 55,2%

O instituto ouviu 1.600 pessoas entre os dias 12 e 15 de maio e a pesquisa está registrada no Tribunal Eleitoral sob número RN 09111/2022. O erro amostral é de mais ou menos 2,5% e a margem de confiabilidade é de 95%.


98 FM



Confirmado: João Doria anuncia desistência da pré-candidatura à Presidência da República em 2022


Após alguns dias "agonizando", a pré-candidatura de João Doria, realmente, foi encerrada nesta segunda-feira (23), a Presidência da República. A informação foi confirmada pelo próprio ex-governador de SP, em pronunciamento rápido no início da tarde. 

O anúncio ocorre após o PSDB, junto com o MDB e o Cidadania definirem em conjunto que devem apoiar Simone Tebet (MDB) para a eleição presidencial. A saída de Doria é o desfecho de um processo de fragmentação do próprio PSDB. Não houve consenso no partido nem mesmo com a realização das prévias tucanas, em novembro de 2021, que resultaram na escolha de Doria como o pré-candidato.

O então governador de São Paulo enfrentou Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul naquele período, e o ex-senador Arthur Virgílio na eleição interna do PSDB que tinha por objetivo aparar as arestas e construir um consenso na sigla em torno de um único nome. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-senador José Serra chegaram a se posicionar a favor de Doria. Enquanto Geraldo Alckmin, que ainda integrava o partido, e o ex-governador Aécio Neves se mobilizaram na campanha a favor de Eduardo Leite.


59° Homicidio em Mossoró 2022: Jovem é retirado de dentro de casa e assassinado a tiros no Bairro Barrocas



Mossoró registra o quarto homicídio deste domingo 22 de maio de 2022. Desta vez o crime aconteceu por volta das 23h00min, na localidade conhecida como “Beco da Péia” no Bairro Bairro Barrocas. A vítima foi Bruno Jeferson de Moura Soares, 27 anos de idade, foi morto com cerca de seis tiros de pistola 9mm.

De acordo com informações repassadas pela polícia, a vítima estava em casa, quando um carro de cor cinza parou em frente a sua casa, com cerca de três homens, que queriam comprar bebidas, tendo em vista que a vítima tinha uma pequena venda de bebidas em casa. Quando Bruno saiu, os homens o arrastaram para uma possilga que fica a 20 metros da casa e o executaram.

Após o crime, os assassinos fugiram sem serem identificados. A Polícia aindfa não sabe a motivação do crime. O delegado de plantão Teixeira Junior esteve no local, conversou com familiares e disse que imagens de câmeras de segurança existente na casa da vítima serão requisitadas para compor o inquérito que vai investigar o caso.

O corpo de Bruno Jeferson foi recolhido após a perícia e encaminhado ao IML do ITEP para ser examinado e depois será liberados para os familiares. Mossoró chega aos 58 assassinatos em 2022. A DHPP vai investigar o caso.



56°/57°/58° Homicídios em Mossoró 2022: Ataque a tiros deixa três mortos e outros dois feridos em bar no Bairro Pintos


O ataque a tiros ocorreu por volta das 22h00min deste domingo 22 de maio de 2922, no Bairro Pintos em Mossoró no Rio Grande do Norte. Várias pessoas bebiam no Bar Ponto Certo, as margens da BR 110 quando cerca de três homens encapuzados e armados de pistolas, chegaram em um carro de cor escura, desceram do veículo e mandaram todos pro chão e começaram a atirar.

Cinco pessoas foram baleadas, sendo que três morreram no local e outras duas pessoas, entre elas uma mulher, ficaram feridas e socorridas pelo SAMU para o Hospital Tarcísio Maia. Dois homens mortos foram identificados no local. São eles: Cláudio Roberto de Oliveira, conhecido como “Pelé”, morador do Parque Universitário, 46 anos e Jefferson do Nascimento Matias, 25 anos, natural de Natal e trabalhava como Garçon no Restaurante Oliva.

Segundo familiares que estiveram no local, Jefferson tinha saído de um aniversário e resolveu passar no Bar para beber, mas acabou sendo assassinado. O outro homens morto foi identificado apenas como Ailsinho, que segundo a polícia era o alvo dos atiradores. As outras vítimas fatais, possivelmente estariam no lugar errado e na hora errada.

De acordo com a perícia, as armas usadas pelos criminosos foram pistolas .40, capsulas foram recolhidas pelos profissionais do ITEP. Após os procedimentos de perícia, os corpos foram recolhidos para exames necroscópicos no ITEP e serão liberados posteriormente para familiares. Até o momento não há informações sobre a motivação do ataque criminoso. A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicidios vai investigar os crimes. Já são 58 homicídios  registrados em Mossoró neste ano de 2022.




Ao invés do governo do RN da início a obra, moradores do Piató zona rural de Assú se mobilizaram para limpar o rio que leva água a lagoa da comunidade


Infelizmente, e mais uma falta de vergonha para os governos municipal e estadual, que ainda não deram nem uma mínima para uma obra importante, que é a construção do canal que leva água do rio piranhas para a lagoa do Piató na zona rural de Assu.

Um sonho dos moradores daquela comunidade, que ao ver a lagoa cheia, e que poderá voltar a ser o ponto atrativo, e aquecer mais ainda a economia, tanto no setor pesqueiro e atrair mais visitantes.

No último fim de semana, alguns dos moradores se reuniram para realizar a limpeza para que a água de acesso e que venha encher a lagoa.

O ex-ministro é pré candidato a senador , Rogério Marinho na última vez que veio a Jucurutu, entregou através do Ministério do Desenvolvimento Regional, recursos para a construção do canal.

A pergunta?

Cadê a força dos políticos de Assu, cadê o governo do RN, que não seu início ao serviço.

Atenção Governo Federal





Com R$ 320 bilhões em caixa, estados aumentam obras em ano eleitoral

Anos eleitorais são marcados por entrega de obras e benesses governamentais. Mas desta vez, enquanto o governo federal precisa bloquear recursos para bancar despesas que vão custar mais do que o orçado, estados e municípios vivem um momento de bonança, com uma sobra de centenas de bilhões de reais. Esses entes da federação nunca tiveram tanto dinheiro em caixa quanto nos últimos três anos.

A notícia é do jornal O Globo e aponta que a sobra em caixa dos estados também aumenta a cobiça do governo federal, que vem tomando medidas para aliviar o bolso do consumidor passando o "chapéu alheio", como a articulação para reduzir o ICMS, principal tributo estadual. A avaliação de um integrante do Executivo é que os governadores arrecadaram como nunca e não têm sensibilidade social neste momento: driblam o Congresso e se recusam a baixar o ICMS de produtos e serviços essenciais à população.

Um levantamento da economista Vilma Pinto, da Instituição Fiscal Independente (IFI), feito a pedido do GLOBO, mostra que os estados tinham, até o fim do primeiro bimestre deste ano, R$ 319,8 bilhões para gastar. Os municípios contavam com R$ 185,7 bilhões. Isso representa um total de R$ 505,5 bilhões brutos disponíveis em caixa.

Parte desse montante é carimbada, ou seja, só pode ser usada para gastos específicos, como em saúde e educação, o que limita a ação dos governos. Mas há sobras para obras, reajustes e programas. Essa conta já exclui recursos que serão usados para pagamento de dívidas.

— A gente tem um aumento significativo na disponibilidade de caixa dos estados e municípios, muito em decorrência do aumento de receitas — observa a economista.

Ganhos na pandemia

Os governos locais se beneficiaram da transferência de recursos durante a pandemia e da alta da inflação, que turbina a arrecadação. Além disso, não precisam cumprir os limites do teto de gastos impostos à União. Assim, além de aumentos salariais, estão executando grandes obras no país.

A outra razão é o aumento da base de arrecadação dos estados, também influenciada pela aceleração da inflação. Em 2021, os estados arrecadaram R$ 652,42 bilhões com ICMS, e 27,4% desse total — R$ 178,9 bilhões — saíram da tributação de energia e combustíveis.

— No caso dos estados, o principal tributo é o ICMS, e boa parte é vinculada a energia e combustíveis, que estão tendo um choque muito grande de preços, e acabam impactando, em termos proporcionais, de forma maior a arrecadação — explica Vilma.

Esses itens estão na mira do governo federal e do Congresso. Nesta semana, o Executivo tentará aprovar, na Câmara, um projeto que limita o teto do ICMS para combustíveis, água, energia elétrica e telecomunicações a 17%, o que pode derrubar em R$ 70 bilhões a R$ 100 bilhões anuais a arrecadação dos estados, como mostrou o GLOBO.