PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



18 outubro 2022

Polícia Civil indicia homem suspeito de matar criança de 4 anos em Natal

POR ISMAEL JEFFERSON
Carro vermelho utilizado por criminosos em atentado que vitimou criança de 4 anos na Zona Norte de Natal — Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte indiciou um homem suspeito de ter matado uma criança de 4 anos em agosto de 2021, no conjunto Gramoré, na Zona Norte de Natal.

Laura Dell Isola Cortez de Almeida foi atingida por um tiro durante um atentado, na frente da casa da família, na tarde de um domingo, Dia dos Pais.

Segundo a corporação, João Vitor Lopes da Silva já foi denunciado pelo Ministério Público e virou réu de processo na Justiça do Rio Grande do Norte, mas está foragido.

De acordo com as investigações da 7ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a intenção do suspeito era matar o pai da criança: o ex-policial militar Wendel Fagner Cortez de Almeida, que foi eleito deputado estadual no último dia 2 de outubro.

"No entanto, por erro na execução, ela (a criança) foi atingida por um dos disparos, o qual causou a sua morte", informou a polícia.

A Polícia Civil solicitou que pessoas que tenham alguma informação sobre o caso entrem em contato, de forma anônima, pelo Disque Denúncia 181.

 

O crime

A menina foi atingida por um disparo de arma de fogo durante atentado registrado no início da tarde do dia 8 de agosto, Dia dos Pais. Ela chegou a ser encaminhada ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos.

Criminosos em um carro vermelho atiraram contra o carro do pai da criança, que é policial militar reformado, na frente da casa dele, no Conjunto Gramoré, e fugiram em seguida.

O carro vermelho foi abandonado na Zona Norte, com vidros estilhaçados.

 

G1




Homem é morto a tiros durante passeio de bicicleta no Oeste potiguar

POR ISMAEL JEFFERSON

Um homem foi morto a tiros durante um passeio de bicicleta, na noite de segunda-feira (17), em Caraúbas, no Oeste potiguar.

A vítima foi identificada como Efraim da Costa Almeida, de 35 anos, que trabalhava como eletricista da companhia energética do estado. Ele morreu no local, antes da chegada de um socorro médico.

Segundo a Polícia Militar no município, o caso aconteceu por volta das 19h, durante um passeio ciclístico que o homem fazia com mais dois amigos.

O trio estava em uma estrada de terra próximo a um motel, quando foi abordado por ocupantes de um carro, que começaram a atirar contra Efraim.

Os outros dois ciclistas correram e se abrigaram dentro de uma área de mata, às margens da via.

Após o crime, a polícia foi acionada ao local e registrou o crime, mas nenhum suspeito foi preso. As investigações ficarão a cargo da Polícia Civil.

A prefeitura do Caraúbas emitiu uma nota de pesar pelo falecimento. Segundo o texto assinado pelo prefeito do município, Juninho Alves, Efraim era filho de uma servidora do município.

"Efrain vai deixar saudades e suas lembranças vão ficar na memória de todos amigos e familiares. Que Deus conforte os corações de familiares e amigos, como também acolha Efraim em seu reino de Luz", diz a nota.


G1




Maqueiros e zeladores terceirizados paralisam atividades em hospitais da rede estadual em Natal

POR ISMAEL JEFFERSON



Servidores terceirizados que atuam nos hospitais públicos da rede estadual em Natal paralisaram as atividades às 7h da manhã desta terça-feira (18), segundo o sindicato que representa a categoria.

Os trabalhadores paralisados atuam em diversas áreas das unidades de saúde, como maqueiros, zeladores, cozinheiros, entre outros.

O motivo, segundo o sindicato, é o atraso no pagamento dos salários, além de outros valores como vale-alimentação e vale-transporte. Segundo Domingos Ferreira, presidente do sindicato, há trabalhadores sem férias há mais de quatro anos.

"O pagamento do salário, que era para ocorrer até o quinto dia útil do mês, não aconteceu até hoje, dia 18. E não há nenhuma previsão da Secretaria de Saúde nem das empresas", relatou.

De acordo com ele, foram afetados os serviços de hospitais como o Walfredo Gurgel, o Santa Catarina, João Machado, Maria Alice Fernandes, o Hospital da PM, entre outros.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou que ainda não recebeu a nota fiscal do serviço realizado pela empresa contratada no mês de setembro, "documento necessário para o trâmite do processo de pagamento".

A Sesap ainda disse que não tem débitos em aberto com a empresa Safe e afirmou que nenhuma unidade hospitalar foi "comunicada a tempo" sobre a paralisação dos profissionais.

Já a Safe declarou, por meio de nota, que a nota fiscal do mês de setembro não foi encaminhada por orientação da própria Sesap, que, por ainda não ter a informação oficial sobre a concessão do reajuste solicitado pelas empresas terceirizadas em relação à data base de janeiro de 2022, ainda não repassou o valor para a emissão da nota fiscal.

"Tão logo essa autorização seja emitida, a qual está programada para esta terça-feira, a nota fiscal do referido mês será entregue para dar início ao trâmite de pagamento pela Sesap que tem sua previsão de conclusão para próxima sexta-feira, dia 21".

Ainda de acordo com a empresa, logo que os valores forem recebidos, serão repassados aos colaboradores.

 

De acordo com o sindicato, cerca de 30% dos trabalhadores continuam trabalhando. "Se o pagamento não for realizado até amanhã, os hospitais regionais também deverão paralisar", afirmou o representante da categoria.

 

G1




Operação do MP cumpre mandados contra casal suspeito de comandar tráfico de drogas no Litoral Sul do RN

POR ISMAEL JEFFERSON 

Uma operação deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) na manhã desta terça-feira (18) cumpriu mandados contra um casal suspeito de comandar o tráfico de drogas em Canguaretama e outras cidades do Litoral Sul potiguar.

Segundo a corporação, a operação Cangua III também resultou na apreensão de drogas, dinheiro, aparelhos celulares, cigarros contrabandeados, além de outros itens. A ação contou com apoio da Polícia Militar.

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e outros quatro de busca e apreensão, nas cidades de Canguaretama, Parnamirim, Ceará-Mirim e Pedro Velho.

 

Segundo o MP, a atuação do grupo começou a ser investigada em 2021. O homem apontado como cabeça do grupo já estava preso na cadeia pública de Ceará-Mirim. Porém, o MP apurou que, mesmo detido ele continua comandando o tráfico de drogas na cidade de Canguaretama com apoio da esposa.

 

A mulher do chefe do grupo foi presa preventivamente nesta terça-feira. Após a prisão do marido, e assumindo o posto antes ocupado por ele, essa ela teria passado a comandar o tráfico em Canguaretama e cidades da região.

Para continuar comandando a atividade criminosa, o casal contava com o apoio de um outro homem. De acordo com o que já foi investigado pelo MPRN, esse homem tinha a função de receber as drogas e distribuí-las. Ele já estava detido e o MP cumpriu um novo mandado de prisão preventivamente nesta terça.



Prisão preventiva

Nas provas já obtidas na investigação, segundo o MPRN, é possível verificar indícios dos crimes e da autoria deles.

Na decisão pela prisão preventiva do casal, o juiz responsável considerou que “a prisão preventiva dos representados se afigura necessária para fins de resguardar a tranquilidade e a ordem pública, uma vez que existem fortes elementos de crimes cometidos com gravidade, sendo dado a prática de ilicitude, motivo pelo qual a restrição do estado de liberdade serve para acautelar o risco concreto à garantia da ordem pública".

O magistrado ainda considerou que "as provas até então colacionadas aos autos conduzem à necessária decretação da preventiva em virtude do potencial risco gerado caso sejam mantidos em liberdade, com a possibilidade concreta de reiterações criminosas”.

O MPRN ainda apura o envolvimento de outras pessoas com o grupo investigado na operação Cangua III. O material apreendido será analisado pelo MPRN. O casal preso está à disposição da Justiça potiguar.

 G1