PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



09 dezembro 2022

CBF se vê sem escolha para vaga de Tite e pode abrir espaço para estrangeiro


 Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), não é muito afeito à possibilidade de colocar um estrangeiro à frente da seleção brasileira. Mas pode ser o jeito.


Ele nem queria tratar de possíveis nomes, do Brasil ou de fora, antes do fim da trajetória do Brasil na Copa do Mundo no Qatar. Tinha medo de que isso pudesse atrapalhar o trabalho do técnico Tite e levar às próprias costas o peso de um resultado ruim.


O dirigente tinha medo de trabalhar na sucessão e ver a notícia vazar. Exigia que nenhum funcionário ou diretor da entidade criasse obstáculos ao comandante do time até o final da competição. O que o treinador e sua comissão pediam era lei.


Mas a busca era inevitável, principalmente desde o anúncio de Tite de que não continuaria à frente do time canarinho independentemente do resultado no Mundial. A queda nas quartas de final nesta sexta-feira 9, com derrota nos pênaltis, antecipou o adeus.

No momento, Ednaldo não tem ideia de quem vai colocar no lugar do técnico que comandou o país nas Copas de 2018 e 2022. Ele não vê entre os brasileiros muitas opções que considere à altura do cargo. Por isso pode abrir espaço para um estrangeiro.


Terminado o jogo, Tite confirmou sua saída, descartando uma mudança de planos. A decisão já estava tomada fazia algum tempo, como contou ao jornal Folha de S.Paulo antes do Mundial.


“Um ano e meio ou dois anos atrás, eu chamei a comissão técnica toda e coloquei a eles: depois de se encerrar o ciclo [da Copa de 2022], novas lideranças têm que surgir e um novo processo tem que acontecer. É assim que se oxigena, que se revigora e que se evolui”, afirmou o treinador.

Tite afirma que encerra seu ciclo na seleção brasileira em paz


 O técnico Tite afirmou, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira (9), que encerra seu ciclo na seleção em paz, mesmo após desclassificação nas quartas de final da Copa do Catar após derrota para a Croácia na disputa de pênaltis. Esta foi a segunda oportunidade na qual a seleção brasileira foi eliminada nesta fase de um Mundial sob o comando do treinador (em 2018, o algoz foi a Bélgica).

“A derrota foi dolorida, mas estou em paz comigo mesmo. É o fim de ciclo. Eu já havia anunciado há mais de um ano e meio, não sou um cara de duas palavras. Não estava jogando para vencer e depois fazer drama para ficar”, declarou.

Apesar da dolorida derrota, de 4 a 2 nas penalidades máximas, após igualdade de 1 a 1 no tempo extra no Estádio Cidade da Educação, Tite afirmou que a campanha no Catar deixa ao menos um legado, o início de uma nova geração na seleção brasileira: “Tem uma geração bonita surgindo. Ela vai se fortalecer nas adversidades, no crescimento”.

O comandante da seleção brasileira também foi questionado sobre o gol sofrido por sua equipe já aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação, que levou ao empate no marcador e à disputa de pênaltis. “Não acho que nos desorganizamos.  Primeiro, estávamos em uma ação ofensiva, colocando volume na frente, e a jogada foi quebrada. Após ela ser quebrada e pressionada, tivemos com o Pedro a infiltração do Fred, uma bola espirrada na frente. O Danilo dá e volta, e nesse vai e vem uma bola puxa fundo. Conseguimos voltar e fechar a parte central do campo, mas a bola veio para trás. Houve a finalização, desvio e entrou, em uma única finalização”.

Outro assunto abordado foi a opção de deixar Neymar para realizar a última cobrança de pênalti da série inicial (como a Croácia foi mais efetiva, o camisa 10 do Brasil nem chegou a bater o seu pênalti): “Neymar é o quinto e decisivo pênalti. Fica com a maior pressão o jogador que tem mais qualidade e a [força] mental para fazer a cobrança”.


Homem é morto a tiros em bar no bairro Santo Antônio em Mossoró


 Um homem, identificado como Sidney Nogueira de Carvalho, de 37 anos, foi baleado e morto na calçada de um bar na tarde desta sexta-feira (9), em Mossoró.

Segundo a Polícia Militar, a vítima estava em um bar no bairro Santo Antônio, quando foi surpreendido e alvejado com vários tiros de pistola. Ele não resistiu e morreu no local.

A motivação do crime ainda é desconhecida. A Delegacia de Homicídios irá investigar o caso.

Fonte: Mossoró Notícias

Polícia Civil cumpre mandados em investigação de homicídio em Mossoró


 Policiais civis de Mossoró/RN deram cumprimento, nesta quinta-feira (08), a três mandados de busca e apreensão durante investigações do homicídio de Lucas Leandro de Almeida Silva.

O crime aconteceu no dia 31 de agosto deste ano. Lucas foi executado enquanto trafegava de moto, no Conjunto Integração em Mossoró.

De acordo com a Polícia, durante a operação foram apreendidos objetos que vão auxiliar na continuidade das investigações. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Mossoró, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN).

Participaram da operação policiais civis da 10ª Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP Mossoró), com o apoio da Divisão de Polícia Civil do Oeste (DIVIPOE), da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró e da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Mossoró.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.


Relembre o caso

Lucas Leandro foi executado enquanto trafegava de moto no início da tarde de quarta-feira, 31 agosto de 2022, no Conjunto Integração em Mossoró.

Segundo a polícia. Lucas foi morto com mais de 20 tiros na cabeça e toráx. No local foram encontradas 47 cápsulas de pistolas .40 e 9mm.

Na época do crime, as primeiras informações colhidas pela polícia foram de que a vítima tinha uma empresa de açaí e aparentemente estaria indo fazer uma entrega. TCM Notícias

Maquinas Pesadas são recuperados pela polícia em Carnaubais

 

Duas maquinas pesadas foram recuperadas pela Polícia Militar na cidade de Carnaubais/RN na tarde dessa quinta-feira (08).

De acordo com as informações da PM, uma pá carregadeira e uma retroescavadeira haviam sido alugadas de uma empresa de locação de máquinas em Fortaleza na segunda-feira (05), para serem usadas em outra cidade do Ceará.


Através dos rastreadores dos tratores, o dono das máquinas percebeu que nos dias seguintes ao aluguel, as máquinas estavam paradas e começou a desconfiar. Ao acompanhar o rastreamento, ele percebeu que os tratores haviam saído do Ceará e registrou um Boletim de Ocorrência por apropriação indébita.

A polícia iniciou diligências e conseguiu, através dos rastreadores, localizar as máquinas na cidade de Carnaubais, no Rio Grande do Norte. Os veículos foram apreendidos e trazidos para a Delegacia de Plantão de Mossoró/RN, para serem devolvidas aos donos.

TCM Notícias


Durante fuga, criminosos sofrem acidente de moto em Mossoró


 Dois suspeitos de assaltos, com uma moto roubada e armados de revolver, se envolveram em um grave acidente de trânsito na noite dessa quinta-feira (08), na Avenida Sérvulo Marcelino, no Bairro Planalto 13 de Maio em Mossoró/RN.

De acordo com a Polícia Militar, os dois homens teriam tentado praticar um assalto nas proximidades da Escola Raimundo Gurgel, no Bairro Belo Horizonte, mas a ação deu errada após um popular reagir atirando contra os assaltantes, que fugiram do local.

Ao chegar na Avenida Sérvulo Marcelino, no Bairro Planalto 13 de Maio, eles se depararam com a ROCAM e ao perceberem a aproximação da guarnição, fugiram em alta velocidade e acabaram colidindo em uma moto. Durante a abordagem os policiais encontraram com um dos suspeitos, um revólver calibre 38.

Os dois suspeitos e a vítima do acidente foram socorridos por duas ambulâncias do SAMU e outra do Corpo de Bombeiros. para o Hospital Regional Tarcísio Maia. A arma apreendida e a moto foram apresentados na Delegacia de Plantão.

Com informações do Blog Fim da Linha

Como fica o futuro de Neymar na Seleção. Atacante pode ter jogado sua última Copa


 A derrota para a Croácia decretou a eliminação precoce do Brasil na Copa do Mundo do Catar, nas quartas de final, e pode ter sido a última partida de Neymar pela Seleção Brasileira em um Mundial. Será assim caso ele cumpra a promessa de não mais disputar o torneio da Fifa.


Atrapalhado por lesões em suas três participações em Mundiais, ele fracassou pela terceira vez na tentativa de liderar o Brasil ao sexto título mundial. Pode ter tido, portanto, a última oportunidade de imortalizar seu nome na história do futebol brasileiro.

Em 2026, Neymar terá 34 anos, idade suficiente para jogar o Mundial realizado nos Estados Unidos, Canadá e México. Poderia até disputar o torneio em 2030 também, considerando que hoje a carreira de um jogador é mais longeva do que no passado. Daniel Alves e Thiago Silva, por exemplo, têm 39 e 38 anos respectivamente, e compuseram o grupo no Catar. CNN

Governador da Bahia é o novo ministro -chefe da casa civil de lula em 2023

 

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou, nesta sexta-feira (9), o governador da Bahia Rui Costa (PT) como novo ministro-chefe da Casa Civil.

Nascido em Salvador em 18 de janeiro de 1963, Rui Costa é o atual governador da Bahia, eleito em 2014 e reeleito, no primeiro turno, quatro anos depois.

O novo ministro é economista e de perfil técnico. Ele chegou ao cargo de governador da Bahia após ter sido o braço direito da gestão de Jaques Wagner (PT) à frente da Secretaria da Casa Civil.

O novo ministro da Casa Civil, Rui Costa, é uma indicação de Wagner, atual senador. O próprio Wagner chegou a ser cotado para o posto, mas a nomeação não foi viabilizada devido à decisão do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva de não enfraquecer a futura base de governo no Senado Federal. 

Filho do metalúrgico Clóvis dos Santos e de Maria Luzia Costa dos Santos, ele graduou-se em Economia na Universidade Federal da Bahia (UFBA). 

Iniciou sua carreira profissional trabalhando no Polo Petroquímico de Camaçari, onde teve seu primeiro contato com as atividades sindicais. Mais tarde, se tornou diretor do Sindicato dos Químicos e Petroleiros da Bahia.

Rui Costa é casado com a enfermeira Aline Peixoto e tem quatro filhos: Aline, Caio, Marina e Malu. 

Início da carreira política

Rui Costa iniciou sua trajetória política na década de 1980, participando, ao lado de Wagner, da fundação do PT na Bahia.

Em 2000, concorreu pela primeira como vereador de Salvador. Em 2004, voltou a concorrer ao cargo e foi eleito. Em 2007, durante seu mandato na Câmara Municipal de Salvador, interrompeu suas atividades para assumir a Secretaria de Relações Institucionais (Serin) da Bahia a convite do então governador Jaques Wagner.


Nas eleições de 2010, Rui Costa concorreu ao cargo de deputado federal pelo PT, sendo eleito para a 54.ª legislatura. Entre janeiro de 2012 e abril de 2014, licenciou-se da Câmara para assumir como Secretário de Estado da Casa Civil da Bahia no segundo mandato de Jaques Wagner.


Governador da Bahia

Nas eleições de 2014, Rui Costa candidatou-se ao governo da Bahia pelo PT, contando com o apoio do ex-governador Jaques Wagner, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da então presidente da República Dilma Rousseff, à época candidata à reeleição. Foi eleito ainda no primeiro turno.

Nas eleições de 2018, Rui Costa foi novamente eleito governador do estado no primeiro turno com 75,71% dos votos válidos.

Em 2022, Rui Costa chegou a avaliar a possibilidade de ser candidato ao Senado Federal. Mas, a pedido de Lula, abriu mão da candidatura em nome de uma aliança regional do PT com o PSD, do senador Otto Alencar (BA).

O novo ministro-chefe da Casa Civil deixa o governo baiano para o sucessor Jerônimo Rodrigues (PT) em 1º de janeiro.


*Publicado por Marcelo Freire, com informações de Gustavo Uribe, da CNN

Futuro ministro da Defesa sugere nomes de comandantes das Forças Armadas


 O futuro ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, afirmou que seguirá o critério de antiguidade para escolher os comandantes das Forças Armadas. “É o critério tradicional das Forças Armadas, o mais antigo de cada Força. Foi esse o critério”, afirmou Múcio nesta sexta-feira (9).


Com base nesse critério, Múcio citou os nomes:


Exército: General Júlio César de Arruda.

Aeronáutica: Tenente-brigadeiro do ar Marcelo Damasceno.

Marinha: Almirante de Esquadra Marcos Sampaio.

Estado-Maior das Forças Armadas (EMCFA): Almirante de Esquadra Renato Rodrigues de Aguiar Freire



O futuro ministro disse ter conversado com esses comandantes na semana passada e que o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), fará o anúncio oficial dos nomes posteriormente, sem determinar uma data.


Múcio disse também que “há a mais absoluta vontade de conversar” com o atual ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira. Ele falou ainda sobre sua relação com o presidente Jair Bolsonaro. “Ele [Bolsonaro] foi meu colega há 20 anos. Converso sempre com ele. Quando ele perdeu as eleições, eu fui lá cumprimentá-lo. Não há o menor problema”, disse Múcio.


Mais cedo, Lula divulgou cinco nomes que vão compor sua equipe ministerial no governo federal a partir de janeiro de 2023.


Fazenda: Fernando Haddad (PT)

Defesa: José Múcio Monteiro

Casa Civil: Rui Costa (PT)

Justiça: Flávio Dino (PSB)

Relações Exteriores: Mauro Vieira


O petista afirmou que deve uma reunião no próximo domingo (11) para determinar a quantidade de ministérios e secretarias que o próximo governo terá.


“Tomei a decisão [de anunciar os primeiros nomes] porque preciso que algumas pessoas já comecem a trabalhar”, afirmou Lula. Ele também brincou que anunciou mais nomes para ter outras pessoas para conversar com a imprensa sobre os trabalhos do futuro governo.


Segundo o presidente eleito, na semana que vem, ele pode anunciar “mais do que o dobro” de ministros do que a quantidade anunciada nesta sexta (9).


O único ausente na cerimônia de anúncio era o embaixador Mauro Vieira, que está na Croácia. “O Brasil precisa voltar a ter uma política externa ativa”, declarou o presidente eleito.


Ao anunciar o nome do ex-governador do Maranhão Flávio Dino ele disse apenas “da Justiça”, sem mencionar “Segurança Pública”.


Lula disse que há interesse de criar um ministério da Segurança Pública, “mas não pode fazer as coisas de forma atabalhoada”. “Dino tem a função de primeiro consertar o funcionamento do ministério da Justiça”, afirmou.


Durante sua fala, Flávio Dino anunciou sua primeira indicação, que recebeu o aval de Lula, que é para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF). O nome acordado foi o do delegado Andrei Passos Rodrigues, que é delegado da PF e responsável por chefiar a segurança de Lula desde a campanha eleitoral.


O presidente eleito comentou a ausência de mulheres e negros entre as primeiras indicações: “Vai chegar uma hora que vocês vão ver mais mulheres do que homens aqui e a participação de companheiros afrodescendentes aqui.”


O presidente eleito também afirmou que a transição de governo deve finalizar os trabalhos na próxima terça-feira (13). O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) também se pronunciou sobre os trabalhos dos 32 grupos técnicos.


Alckmin afirmou que os relatórios da transição que os relatórios trarão exigências orçamentárias, sugestões de revogações, proposta de estrutura para cada área e ações prioritárias.


PEC do Estouro

Durante a conversa com a imprensa, Lula também comentou a PEC do Estouro, que foi aprovada no Senado nesta quarta-feira (7).


Ele disse que não acredita que o projeto “terá problemas” na tramitação na Câmara dos Deputados. “Espero que as pessoas compreendam que essa PEC não é para o governo Lula, mas para garantir um mínimo para os mais necessitados”, declarou.


“Se tiver qualquer problema [na tramitação], nós vamos conversar”, completou.


Ao final do evento, enquanto saía do palco, Lula foi questionado se o anúncio de Haddad ajuda na tramitação da PEC no Congresso. “Se fosse para atrapalhar, ele não seria indicado”, respondeu.

Prepare o bolso: Fátima estuda propor aumento do ICMS para compensar perda de receitas


 O Governo do Rio Grande do Norte estuda encaminhar para a Assembleia Legislativa um projeto de lei para elevar o piso da alíquota do ICMS, o principal imposto estadual. A ideia da gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) é subir a chamada “alíquota modal”, que é a taxa mais baixa praticada no tributo. Atualmente, esse índice é de 18% no RN.



A elevação da alíquota do ICMS foi sugerida aos estados no início da semana pelo Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz). O órgão divulgou um estado apontando que, para compensar parcialmente as perdas de arrecadação provocadas pela redução do ICMS no meio do ano, os estados teriam, em média, de subir o imposto para 21,3% para não ter serviços públicos prejudicados.



No caso do RN, os cálculos do Comsefaz apontam para uma necessidade de subir a alíquota modal dos atuais 18% para 22,3%, para neutralizar R$ 867,3 milhões de perdas. 



O Congresso Nacional aprovou no meio do ano duas leis que proíbem os estados de cobrarem alíquotas mais altas de ICMS sobre combustíveis, comunicações e energia elétrica – que, juntos, representavam 30% de tudo o que os estados arrecadam com o imposto. 

O Governo Federal, contudo, não apresentou proposta aos estados para compensar as perdas de receitas, alegando que os governadores já tiveram crescimento da arrecadação com o aumento dos combustíveis ao longo de 2021 e 2022. 

A Secretaria Estadual de Tributação (SET) disse que o tema ainda está em análise e que ainda não há decisão sobre o assunto.


Nesta quarta-feira (7), começou em Natal um evento do Comsefaz que reúne secretários de Fazenda, Tributação e Finanças dos estados. Um dos temas do encontro é justamente o debate de saídas para compensar as perdas de receitas de ICMS. O secretário de Tributação do Estado, Cadu Xavier, é o anfitrião.



Em participação no encontro, a governadora reeleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), chamou a atenção para a necessidade de os estados terem compensação pela redução de receitas. “É fundamental restabelecer o diálogo com os entes federados, buscando convergências para construir os caminhos necessários para o desenvolvimento econômico sustentável e com promoção de cidadania”, afirmou a petista.



Com informações do Portal da 98 FM

Isolda pode trair eleitores e abandonar mandato para ser secretária

 

A deputada estadual Isolda Dantas (PT), reeleita com mais de 57 mil votos, poderá abandonar o mandato para ser secretária no governo Fátima Bezerra (PT).

Isolda teria demostrado interesse nas pastas de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas) e de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf).

Caso se concretize, Isolda passaria o cargo ao primeiro suplente da Federação PT, PV e PCdoB, Vivaldo Costa (PV). Mossoró Notícias

Rogério Marinho lança candidatura à Presidência do Senado


 O senador eleito Rogério Marinho (PL) anunciou nesta quarta-feira (7) que disputará a Presidência do Senado em fevereiro de 2023 contra o atual ocupante do cargo e candidato à reeleição, Rodrigo Pacheco (PSD).

Ex-ministro do Desenvolvimento Regional no governo de Jair Bolsonaro (PL), Marinho terá o apoio de todos os aliados do atual chefe do Executivo.

Pacheco contará com a ajuda do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em entrevista coletiva à imprensa, Marinho disse que, se eleito, conversará com todos os partidos e os respectivos líderes.


"Nós não pretendemos ser — nem faremos — uma presidência contra o país, em oposição ao país, mas a favor do Brasil e da democracia brasileira", afirmou.

Banda Som e Louvor e Davi Sacer se apresentam em Mossoró dia 23


 A Prefeitura Municipal de Mossoró realizará no próximo dia 23 de dezembro, a primeira edição do projeto “Mossoró Sal & Luz”, para fortalecer a cultura gospel no município. O evento acontecerá a partir das 18h na Praça de Eventos.

Para esta primeira edição, o evento contará com a participação de dois artistas evangélicos renomados da música gospel, são eles: Banda Som e Louvor e o cantor Davi Sacer.

"O Mossoró Sal & Luz se caracteriza como ação de fortalecimento da cultura gospel do município e tem como parceiras igrejas evangélicas do município", disse o município. Mossoró Notícias

Comerciante de 24 anos morre após carro capotar em estrada do Seridó potiguar

 

Um homem de 24 anos morreu após o carro que era conduzido por ele capotar na RN-288, entre São José do Seridó e Caicó, na madrugada desta sexta-feira (9).


Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o carro modelo Fiat Strada de cor vermelha era conduzido por Carlos César Medeiros Câmara, de 24 anos, que morava São José do Seridó.


Carlos César era comerciante e, segundo relatos de familiares, saiu de casa para deixar mercadorias em Caicó. O veículo capotou por volta das 3h30, quando ele retornava para casa.

A vítima foi arremessada para fora do veículo onde acabou falecendo. Segundo os militares, o acidente aconteceu em uma reta, após a curva conhecida na região como "Curva da Bonita".


Ainda de acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, a perícia deverá confirmar a causa do acidente.


O veículo estava com documentações atrasadas e foi removido ao pátio da companhia policial. G1



Governo federal libera recursos para bolsas estudantis, mas UFRN segue sem verba para pagamento de fornecedores


 A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) informou que o Ministério da Educação (MEC) liberou, nesta quinta-feira (8) recursos para pagamento das bolsas de assistência estudantil, dentro do Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), no valor de R$ 3,5 milhões.


Porém, a instituição segue sem previsão de recursos para pagar contratos com fornecedores, inclusive de mão de obra terceirizada. Os recursos bloqueados no dia 1º de dezembro, no total de R$ 5,5 milhões, seguem contingenciados. Cortes anteriores também não têm previsão de reversão.


Em nota, a universidade disse que já iniciou os procedimentos de pagamento de todas as bolsas e auxílios de alunos que estavam pendentes pela falta de recursos.


Ainda segundo a diretoria de contabilidade e finanças da instituição, a expectativa é que os pagamentos sejam creditados nas contas dos alunos entre esta sexta-feira (9) e a próxima segunda-feira (12).


“Frisamos que a liberação ocorrida no dia de hoje (quinta) refere-se, exclusivamente, a repasse financeiro da assistência estudantil, ou seja, todas as demais obrigações contratuais que estavam aptas ao pagamento permanecem sem previsão, tendo em vista não ter ocorrido liberação de financeiro ainda, como mão de obra, energia, água e fornecedores diversos”, explicou o diretor financeiro da UFRN, Daniel Bessa.

Por meio de um ofício circular publicado na última segunda-feira (5), a UFRN anunciou a suspensão do pagamento de auxílios financeiros a estudantes, diárias, passagens, taxas de inscrição em eventos e reembolsos, causada por um novo bloqueio orçamentário feito pelo governo federal.


Ainda de acordo com a instituição, os pagamentos de fornecedores que estavam programados para essa semana não têm mais data para acontecer. A situação afeta inclusive o pagamento dos salários dos trabalhadores terceirizados - são cerca de 1.500 pessoas.


O pagamento de bolsas estudantis também tinha sido afetado. Estavam sem pagamento 2.817 bolsistas de pesquisa, extensão e apoio técnico. Além deles, a instituição tinha deixado de pagar 5.632 auxílios estudantis voltados à permanência dos discentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica:


1.112 auxílios para alimentação,

1.668 auxílios para a moradia,

2.745 auxílios para transporte,

96 auxílios creche,

21 auxílios atleta.


G1RN


Indicada por Janja, cantora Margareth Menezes é cotada para a Cultura

 A cantora baiana Margareth Menezes é um dos nomes cotados para o comando do Ministério da Cultura no governo petista. Para assumir a cadeira da pasta, que deve ser recriada por Lula, a artista conta com o apoio da socióloga e futura primeira-dama, Rosângela Silva.

Fontes ouvidas pela CNN relataram que o nome de Margareth ganhou força, nesta semana, em conversas dentro do grupo temático de Cultura da equipe de transição. E seria, nesse momento, um dos perfis requisitados pelo próprio presidente eleito para o alto escalão do novo governo: mulher, negra e nordestina.

Aos 60 anos, Margareth Menezes começou a carreira artística como atriz e nos anos 80 se destacou na música. Antes, também atuou como atriz em peças musicais. Nascida em Salvador, a artista tem mais de 10 álbuns lançados e turnês internacionais. Margareth também é a fundadora da “Associação Fábrica Cultural”, organização social que atua com Cultura, Educação e Sustentabilidade.


A CNN apurou que o nome da cantora não é consenso entre entidades ligadas ao movimento cultural. Alguns grupos defendem um ministro, ou ministra, com experiência de articulação política. A justificativa leva em consideração as dificuldades enfrentadas nos últimos anls para aprovar medidas de ajuda ao setor cultural, como as leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc.


A preferência de Janja, no entanto, pode pesar na decisão a ser tomada por Lula.

Além disso, a pasta da cultura está na lista dos ministérios dos quais os petistas não devem abrir mão nas negociações com outras legendas para a composição do novo governo. CNN

Moraes liberou redes sociais de bolsonaristas após pedido protocolado por Lira


 O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), usou diversos argumentos em pedido enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que as contas nas redes sociais de atuais deputados e deputados eleitos fossem desbloqueadas.


Foi após o pedido protocolado por Lira que o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, determinou, nesta quinta-feira (8), que as plataformas liberem as contas de perfis de deputados que publicaram fake news contra as urnas eletrônicas.

No documento, o presidente da Câmara diz que as eleições gerais de 2022 “demonstram a solidez da democracia brasileira, das instituições do País” e ainda destaca que foi a Casa “a primeira dentre os Poderes a reconhecer o resultado da eleição no segundo turno e cumprimentar o presidente eleito. “Tal manifestação demonstra o empenho com a defesa da Ordem Democrática e do Estado de Direito realizado pelo presidente da Casa Legislativa, bem como o compromisso com a ordem constitucional e o respeito ao Poder Judiciário.

Na decisão, Moraes diz ainda que o apelo de Lira foi no sentido de permitir que os parlamentares, bem como aqueles que foram eleitos para a próxima legislatura, possam retornar a utilizar suas redes sociais “dentro do mais absoluto respeito à Constituição Federal e a legislação, com observância do já citado binômio liberdade/responsabilidade e em observância ao espírito de colaboração e cooperação institucional”.


A CNN apurou ainda que, durante conversas recentes com parlamentares, o presidente da Câmara dos Deputados afirmou que esse foi o primeiro e único movimento que fará em defesa desses parlamentares, que se caso algum dos deputados volte a ter as redes suspensas pelo TSE, ele não irá ajudar de novo. Inicialmente, Lira estaria resistente a entrar no assunto, mas, após conversas com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, teria resolvido ajudar enquanto porta-voz e comandante da Câmara.


Na decisão, o ministro fixou uma multa diária no valor de R$ 20 mil na hipótese de reiteração de divulgação dos conteúdos indicados ou de publicação de outras mensagens atentatórias à Justiça Eleitoral e ao Estado Democrático de Direito, a qual poderá, inclusive, ser descontada diretamente dos vencimentos.


Segundo Moraes, a atuação da Justiça Eleitoral tem a finalidade de fazer cessar manifestações revestidas de ilicitude não inseridas no âmbito da imunidade parlamentar, a qual não pode ser utilizada “como verdadeiro escudo protetivo da prática de atividades ilícitas”.


“Tenho reiteradamente enfatizado que a Constituição Federal consagra o binômio ‘Liberdade e Responsabilidade’; não permitindo – como ocorrido nas presentes hipóteses – de maneira irresponsável a efetivação de abuso no exercício de um direito constitucionalmente consagrado; não permitindo a utilização da ‘liberdade de expressão’ como escudo protetivo para a prática de discursos de ódio, antidemocráticos, ameaças, agressões, infrações penais e toda a sorte de atividades ilícitas”, afirmou Moraes. CNN



O Jogo virou: Rosa Weber envia à PGR pedido contra Alexandre de Moraes por suposta prevaricação


 A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, mandou a Procuradoria-Geral da República se manifestar em um pedido de investigação contra o também ministro Alexandre de Moraes por suposta prevaricação e ativismo judicial.


A determinação de Rosa é praxe porque cabe à PGR decidir se pede a instauração de apurações formais contra autoridades com foro privilegiado.

A ação foi apresentada por um advogado após o ministro Alexandre de Moraes, determinar, em julho, a proibição de associar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Primeiro Comando da Capital (PCC).


Segundo o advogado, a decisão de Moraes tem influência direta com as eleições presidenciais próxima, ou seja, ao “tentar” esconder as informações em delação premiada que apontam para uma relação entre o Partido Dos Trabalhadores e o “PCC”, promove claramente benefícios injustos e ilegais ao candidato a presidência da República do Partido Dos trabalhadores A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, mandou a Procuradoria-Geral da República se manifestar em um pedido de investigação contra o também ministro Alexandre de Moraes por suposta prevaricação e ativismo judicial.


A determinação de Rosa é praxe porque cabe à PGR decidir se pede a instauração de apurações formais contra autoridades com foro privilegiado.

A ação foi apresentada por um advogado após o ministro Alexandre de Moraes, determinar, em julho, a proibição de associar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Primeiro Comando da Capital (PCC).


Segundo o advogado, a decisão de Moraes tem influência direta com as eleições presidenciais próxima, ou seja, ao “tentar” esconder as informações em delação premiada que apontam para uma relação entre o Partido Dos Trabalhadores e o “PCC”, promove claramente benefícios injustos e ilegais ao candidato a presidência da República do Partido Dos trabalhadoresA ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, mandou a Procuradoria-Geral da República se manifestar em um pedido de investigação contra o também ministro Alexandre de Moraes por suposta prevaricação e ativismo judicial.


A determinação de Rosa é praxe porque cabe à PGR decidir se pede a instauração de apurações formais contra autoridades com foro privilegiado.

A ação foi apresentada por um advogado após o ministro Alexandre de Moraes, determinar, em julho, a proibição de associar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Primeiro Comando da Capital (PCC).


Segundo o advogado, a decisão de Moraes tem influência direta com as eleições presidenciais próxima, ou seja, ao “tentar” esconder as informações em delação premiada que apontam para uma relação entre o Partido Dos Trabalhadores e o “PCC”, promove claramente benefícios injustos e ilegais ao candidato a presidência da República do Partido Dos trabalhadores CNN