PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



24 novembro 2023

VENDE-SE MOTO HONDA BROS 160, ANO 2019 EM PONTO DE TRANSFERÊNCIA

POR ISMAEL JEFFERSON

Vende-se uma motocicleta Honda Bros 160 de cor vermelha com preto, ano 2019, flex, quitada, e em ponto para transferência. Os interessados manter contato através do 9 9701-1185, falar com Jadson.








POPULAÇÃO DE SÃO TOMÉ DENÚNCIA TOQUE DE RECOLHER AS 20H IMPLANTADO POR FACÇÃO CRIMINOSA

POR ISMAEL JEFFERSON

A cidade turística do interior do Río Grande do Norte vem passando por momentos difíceis no que se diz respeito a insegurança.

Nos últimos dias inúmeras pessoas vem nos relatando sobre o toque de recolher a partir das oito horas da noite. De acordo com fontes da cidade a ordem vem partindo da fac*ção crim*inosa que predomina na região.

A ordem é bem clara, tudo fechado, ninguém nas ruas e saídas apenas em caso de emergência.

São inúmeros os relatos que partem de São Tomé denunciando o fato anonimamente.

E a regra é clara, quem desrespeitar terá sua punição.

Com a palavra as autoridades competentes.

Fonte: viacertanatal 


EMPRESA EXPORTADORA DE FRUTAS QUER ARRENDAR PARTE DO PORTO DE NATAL

POR ISMAEL JEFFERSON

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) recebeu uma proposta de arrendamento de parte do Porto de Natal, nesta quinta-feira (23). O pedido foi feito por uma das maiores exportadoras de frutas do país, sediada em Mossoró, responsável por cerca de 90% do melão vendido para fora do país.

De acordo com os representantes das empresas, a Agrícola Famosa se juntou à operadora de navios Green-Sea e propôs arrendar 4 mil metros quadrados da área do porto da capital potiguar. O terminal tem, ao todo, 55 mil metros quadrados.

Segundo a empresa, há interesse em concentrar as atividades na capital potiguar. As operações de exportação, no ano passado, eram feitas pelo porto de Mucuripe, no Ceará, mas com a saída da empresa francesa CMA CGM do porto de Natal, surgiu a ideia de operação no estado.

"Com a saída da CMA do Porto de Natal a gente viu uma enorme possibilidade de vir com esses navios para cá e hoje estamos entregando um pedido de arrendamento de uma área do porto, porque nossa intenção é vir com navios maiores, com uma frequência maior e atender não só a Famosa, como todos os produtores da região, tanto de melão, como de Petrolina, manga, uva", afirmou Carlo Porro, ceo da Agrícola Famosa.

O objetivo, segundo a empresa, é construir um frigorífico para armazenar as frutas que serão exportadas. A empresa já opera no porto desde agosto, exportando frutas em pallets.

"A gente não faz atrasos, a gente faz rápido, o que é importante para fruta, que precisa de rapidez para chegar com boas condições nas prateleiras dos supermercados lá fora. A gente sente a responsabilidade de ter a fruta fresca, para o cliente vender com boas condições e bons preços, porque isso sustenta também o negócio aqui", diz Hens Vos, ceo da Green-Sea.

De acordo com a Codern, esse é o segundo pedido de arrendamento apresentado à companhia. Uma empresa de minério de ferro também fez uma proposta de arrendamento parte do terminal.

Segundo Nino Ubarana, presidente da Codern, o processo se inicia com a carta de intenção apresentada pelo proponente. A Codern, que é uma companhia estatal ligada à União, deverá remeter a documentação à Secretaria Nacional de Portos.

"A partir daí a secretaria autoriza a contratação de um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, contratado pela empresa interessada, e que tem de 120 a 180 dias para ficar pronto. Após esse estudo, ele vai para uma revisão na Infra SA, que é uma empresa pública, depois para a agência reguladora (a Antaq) e dando tudo certo, inicia-se o processo de licitação", afirmou o diretor.

Os valores da negociação não foram revelados por questões comerciais.

O evento de oficialização da proposta contou com participação da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT) e do presidente da Federação das Indústrias do Estado, Roberto Serquiz. Fátima destacou que a fruticultura é responsável por cerca de 50% da pauta de exportações do estado, que é lider de exportação de frutas frescas para a Europa.

G1/RN

PROFESSOR DE FUTEBOL ACUSADO DE ABUSOS SEXUAIS CONTRA ADOLESCENTES NA GRANDE NATAL É CONDENADO A 21 ANOS DE PRISÃO

POR ISMAEL JEFFERSON

Um homem de 24 anos acusado de abusar sexualmente de alunos adolescentes em uma escolinha de futebol na cidade de Ceará-Mirim, na Grande Natal, foi condenado a 21 anos de prisão em regime fechado. Os crimes aconteceram em 2022.

A prisão do homem foi realizada na “Operação Fim de Jogo”, deflagrada pela Polícia Civil em julho deste ano. Na denúncia do Ministério Público do Rio Grande do Norte, a investigação aponta que o homem utilizava da condição de professor da escolinha para cometer os abusos.

Três adolescentes foram submetidos a supostos testes físicos, em que teriam que ficar sem roupa. Em outro caso apresentado na denúncia, o professor utilizou um aplicativo de mensagens para pedir fotos nuas de outro aluno, além de sugerir a prática de relações sexuais com a justificativa de que liberar hormônios auxiliaria no processo de crescimento da vítima.

Segundo apuração, o acusado ainda pedia que alguns dos adolescentes lhe chamasse de “papai” ou de “amor”. A relação afetiva era colocada em troca de ofertas, como promessas de que conseguiria testes para eles em clubes maiores.

O caso
A investigação contra o professor teve início após a denúncia da mãe de um adolescente na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), em que o professor teria envolvimento amoroso com o filho dela, de 12 anos. Foi descoberto ainda que o acusado pediu fotos íntimas da vítima e carícias, sob pena de puni-lo, proibindo de treinar por semanas.

Outras três vítimas foram descobertas durante as investigações, em que, além de carícias, o professor pedia para ver os adolescentes sem roupa, com o pretexto de que os colocaria em “peneiras” de clubes de futebol.

G1/RN


MPRN RECOMENDA CANCELAMENTO IMEDIATO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO DE PARQUE EÓLICO NA SERRA SO FEITICEIRO EM LAJES RN

POR ISMAEL JEFFERSON

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou que o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) cancele imediatamente a licença de instalação de um parque eólico na Serra do Feiticeiro, em Lajes. O local é considerado uma das áreas da Caatinga mais bem preservadas e contínuas do estado.

Além disso, o MPRN ainda determinou que o Idema crie a Unidade de Conservação de Proteção Integral na área da Serra do Feiticeiro e serras adjacentes – Serra de São Francisco, Serra da Ubaia, Serra da Oiticica, Serra da Cacunda, Serra do Balanço, Serra do Bonfim e Serra da Pedra Branca -, tendo em vista "a complexidade e importância ambiental da área, já confirmada por meio de estudos e por uma portaria do Ministério do Meio Ambiente que a elege como área prioritária para conservação da biodiversidade do bioma Caatinga, na categoria importância biológica extremamente alta".

A recomendação é do dia 26 de outubro, mas só foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (23).

Em nota, o Idema informou que ainda não foi notificado , mas que quando receber a recomendação "vai analisar os critérios técnicos indicados para posterior posicionamento, pois a mesma se trata de um projeto amplamente discutido tecnicamente pelo órgão ambiental". O MPRN disse que a notificação deve acontecer até esta sexta-feira (24).


O parque eólico
O parque eólico que teve a licença de instalação expedida pelo Idema é composto por 102 aerogeradores e potência total de 632,4 MW, em uma área de 1.879,99 hectares, parcialmente inserido na Serra do Feiticeiro.

Na recomendação, o MPRN frisou que o licenciamento do empreendimento tramitou desde 2014 e, em 2022, mesmo após uma negativa do Núcleo de licenciamento de Parques Eólicos (NUPE), do próprio Idema, a licença de instalação com validade de 4 anos foi expedida.

Serra do Feiticeiro
A Serra do Feiticeiro é uma área prioritária para conservação da biodiversidade do bioma Caatinga, na categoria importância biológica extremamente alta, na qual apresenta endemismo animal, devido à presença da fauna representativa.

O projeto intitulado “Oportunidades de Criação de Unidades de Conservação na Caatinga, com ênfase no Rio Grande do Norte”, realizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e WCS/Brasil (projeto financiado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade) e com apoio do Idema, colocou a região como sendo a área número um no ranking das áreas prioritárias para a conservação.

A região na qual se encontra inserida a Serra do Feiticeiro se trata de uma das áreas de Caatinga mais bem preservadas e contínuas do RN, que abriga em seus limites o maior fragmento de vegetação remanescente, com cerca de 53 mil hectares.

Várias características foram listadas para definir a importância socioambiental da área, a exemplo da ocorrência de vultosa quantidade de espécies faunísticas, incluindo mamíferos de médio e grande porte, aves, morcegos e lagartos; da integridade da vegetação em bacias hidrográficas; da representatividade geomorfológica, principalmente pela posição das áreas nos gradientes topográficos; do tipo de vegetação – caatinga arbórea e arbustiva; e da ocorrência de cavernas e pinturas rupestres.

Dados coletados do Projeto Caatinga Potiguar demonstram uma alta representatividade de espécies da fauna ameaçadas de extinção, como é o caso do gato-do-mato-pequeno, jaguatirica, gato-mourisco, onça-parda, jacucaca; ou endêmicos da caatinga presentes naquela área, a exemplo dos morcegos Xeronycteris vieiriai e Lonchophylla inexpectata, sendo este último registrado unicamente, até então, em sítios localizados na Serra do Feiticeiro.

Nos estudos de monitoramento apresentados pela própria empresa, foram citadas espécies ameaçadas e raras que ainda não se tinha registro concreto para a Serra do Feiticeiros, como é o caso do pintas-silgo-do-nordeste, espécie de ave ameaçada de extinção em nível nacional, e da onça-parda, sendo este o segundo registro da espécie no todo o estado, passando-se quase 10 anos após o primeiro que foi realizado em 2014, no município de Luís Gomes.

Além disso, a Serra do Feiticeiro tem importância arqueológica devido a ocorrência de grafismos rupestres na Pedra Furada, remetendo-se às atividades humanas pré-históricas. Segundo o MPRN, a riqueza do patrimônio espeleológico da área, que inclusive abriga a diversidade de morcegos, não foi devidamente analisada nos estudos apresentados pelo empreendedor.

Consequências
Para o MPRN, a instalação de um empreendimento de energia eólica na Serra do Feiticeiro e serras adjacentes compromete a integridade das Áreas de Preservação Permanentes, dos fragmentos nativos de bioma Caatinga, da preservação da geodiversidade e da biodiversidade; podendo levar, inclusive, à extinção de populações de espécies ameaçadas de aves e mamíferos.

O MPRN informou que irá advertir o Idema que o não cumprimento do que foi recomendado "pode implicar ao manejo de todas as medidas administrativas e ações judiciais cabíveis, em sua máxima extensão, inclusive, responsabilização pessoal dos gestores".


QUATRO PESSOAS SÃO PRESAS EM OPERAÇÃO QUE MIRA SUSPEITOS DE MATAR JOVEM DO RN EM FOZ DO IGUAÇU

POR ISMAEL JEFFERSON

Quatro pessoas foram presas nesta sexta-feira (24) em uma operação que mira suspeitos de envolvimento na morte de Kauet Herique Nascimento, de 20 anos, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, em agosto deste ano.

O jovem que era de Natal, no Rio Grande do Norte foi encontrado morto em 7 de agosto em uma casa alugada por aplicativo. A investigação apurou que antes de ser assassinado, ele foi coagido a realizar diversas transações bancárias que totalizaram R$ 86 mil. Relembre outros detalhes mais abaixo.

No total foram cumpridas 20 ordens judiciais, sendo os quatro mandados de prisão contra os suspeitos cumpridos em Belém, no Pará e São Paulo, capital.

Também foram cumpridos outros quatro mandados de monitoração com uso de tornozeleira eletrônica e 12 mandados de busca e apreensão em São Paulo, na capital, em Aparecida de Goiânia, em Goiás e também em Belém, no Pará.

A polícia afirmou que chegou aos suspeitos após encontrar o chip do celular da vítima em um ralo da casa onde foi encontrado morto.

A investigação apontou que oito pessoas tiveram participação no crime, sendo três apontados como autores do assassinato e estiveram no local da morte. As outras cinco pessoas, segundo a polícia, agiram atraindo a vítima para a cidade, além de receberem os valores da extorsão, repassado para a conta de outro suspeito e auxiliado na ocultação do corpo da vítima.

Segundo a polícia, os presos possuem indicativo criminal no Pará e outros estados da federação e são considerados de alta periculosidade.

Os suspeitos devem responder pelos crime de extorsão seguida de morte e também poderão responder por roubo majorado e associação criminosa.

O caso
O corpo do jovem foi encontrado em Foz do Iguaçu na noite do dia 7 de agosto em uma casa alugada por aplicativo na Avenida Paraná, na Vila A. Segundo a polícia, o corpo apresentava sinais de violência e estava enrolado em cobertores.

À polícia, a família informou que o jovem tinha uma loja virtual de venda de celulares e com frequência vinha para Foz do Iguaçu com o objetivo de ir para o Paraguai comprar aparelhos para revender.

A família relatou que no dia 4 de agosto, Kauet compartilhou com a namorada a localização de onde estava, mas que em determinada altura da Avenida Paraná ela parou de receber informações e não conseguiu mais contato com ele desde então.

No dia 6 de agosto, a família acionou a polícia e registrou um Boletim de Ocorrência. No dia seguinte, o corpo dele foi encontrado.

Ainda de acordo com a corporação, foram identificadas transferências bancárias da conta dele de cerca de R$ 86 mil. Após as transferências em 4 de agosto, a família perdeu contato com ele.

A Polícia Civil chegou à casa onde o corpo foi encontrado através do motorista de aplicativo que informou o local onde deixou o jovem. A causa da morte foi estrangulamento, segundo o Instituto Médico Legal (IML).


G1/RN

 

SE LASCOU: DIRIGINDO CAMINHÃO DA COCA COLA BÊBADOS, TRÊS HOMENS SÃO PRESOS POR DIREÇÃO PERIGOSA E AGRESSÃO A POLICIAIS EM JUCURUTU

POR ISMAEL JEFFERSON

A tarde dessa quinta feira, 23, foi movimentada para a PM de Jucurutu depois que três funcionários de uma distribuidora da Coca-Cola tentaram realizar entrega em um estabelecimento comercial, mas terminaram se desentendendo com o proprietário do local, que fica em frente ao fórum da cidade.

Testemunhas relataram ao blog Jair Sampaio que os três homens estavam visivelmente embriagados e que ao tentarem deixar a conveniência, terminaram colidindo o caminhão da Coca-Cola com cones da polícia que isolavam toda a área de acesso ao fórum, onde havia uma importante audiência da justiça.

Ao perceberem a situação atípica, a Polícia Militar tentou conter a fúria do motorista, mas para surpresa da equipe de policiais, os homens partiram para a agressão física contra os agentes, e claro, foram presos em flagrante. Informações ainda preliminares dão conta que a empresa deu demissão por justa causa ao trio.

“Um carro da Coca-Cola veio fazer uma entrega na padaria de Marquinhos, aqui em Jucurutu, e os três funcionários estavam bêbados, inclusive veio faltando mercadorias e Marquinhos não recebeu. Saíram derrubando a mercadoria nas calçadas, e quando foram dar ré, saíram batendo nas placas de sinalização. A polícia estava em frente ao fórum e mandou eles pararem, um deu um murro em um PM que até cortou o nariz, aí levaram os 3 presos. A polícia foi quem conduziu o caminhão da Coca-Cola para delegacia da cidade”.

Jair Sampaio