PESQUISA ESTE SITE

Total de visualizações de página

PESSOAS ONLINE



18 setembro 2023

Na ALRN, municípios recebem apoios das bancadas federal e estadual

POR ISMAEL JEFFERSON

O presidente da Assembleia Legislativa do RN, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), prestou solidariedade e declarou apoio irrestrito aos prefeitos Norte-Rio-Grandenses durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira 18, com objetivo de solicitar apoio dos parlamentares ao aumento do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O encontro reuniu mais de 70 prefeitos, além de deputados estaduais, federais, senador, prefeitos e presidentes de associações que representam os gestores municipais na sede do Legislativo estadual.

“Os prefeitos do Rio Grande do Norte têm, desta Casa Legislativa, apoio absolutamente irrestrito. Sabemos das dificuldades dos municípios e estamos aqui para dar as mãos e fazer um apelo à bancada federal para que todos possam se somar nessa luta, que é a luta municipalista e, não tenho dúvidas, que a bancada federal está aqui para hipotecar essa solidariedade e apoio. Todos nós sabemos que a vida acontece nos municípios”, afirmou.

Na oportunidade, Ezequiel Ferreira anunciou que as emendas dos deputados estaduais destinadas aos municípios e que estavam atrasadas, estão sendo liberadas desde sexta-feira passada.

“Diante de uma negociação feita, começaram a ser liberadas. Temos o compromisso de fazer essas emendas chegarem aos municípios até o final deste mês, valores na ordem de R$ 1 milhão de cada deputado. Esse foi o compromisso assumido e o restante será pago até o final do ano”, destacou.

A bancada federal foi representada pelo senador Rogério Marinho (PL) e pelos deputados federais Sargento Gonçalves (PL), Benes Leocádio (União), Robinson Faria (PL) e Paulinho Freire (União).

“É o sentimento de solidariedade que nos une. Por isso, estaremos irmanados, buscando soluções de curto prazo para resolver questões emergenciais, mas lembrando que a questão estrutural de médio e longo prazo, só poderá mudar se o Governo Federal mudar a forma que está tratando a economia no país”, declarou Rogério Marinho.

O discurso de união e reconhecimento da importância de se dar condições administrativas para os municípios foi comum na fala de todos os representantes da bancada federal potiguar. “A bancada federal está 100% unida, independente de partido. Nossa ideologia é o RN”, disse Robinson Faria. Já o deputado federal Sargento Gonçalves chamou atenção para propostas apresentadas que, muitas vezes, segundo ele, contém aumento de tributos. “Eu voto pelo povo”, disse. Os deputados federais Benes Leocádio e Paulinho Freire também contribuíram com suas explanações.

Durante a reunião, o presidente da Femurn, Luciano Santos, esclareceu que os repasses feitos aos municípios foram reajustados mas a questão, ressaltou, é que “o aumento não acompanha as despesas que prefeitos e prefeitas abraçam com seus municípios”. E destacou insumos que tiveram aumento de 100% a 200%, além do reajustes de salários, como dos professores, por exemplo. “Estamos pedindo condições de administrar os municípios para atender as pessoas. Queremos que os municípios estejam fortes para que nossas cidades possam crescer e oferecer os serviços essenciais”, disse.

Também estiveram presentes os deputados estaduais Cristiane Dantas (SDD), Luiz Eduardo (SDD), Ubaldo Fernandes (PSDB), Isolda Dantas (PT), Francisco do PT, Tomba Farias (PSDB), Dr. Bernardo (PSDB), Dr. Kerginaldo (PSDB), Taveira Júnior (União), Kleber Rodrigues (PSDB), Terezinha Maia (PL) e George Soares (PV).

O encontro ainda teve a participação de mais de 70 prefeitos e presidentes de associações que representam os gestores municipais.

Entenda

A solicitação dos prefeitos pelo aumento do FPM é uma pauta nacional dos municípios brasileiros. O Fundo de Participação dos Municípios registrou uma queda de 11,7% neste mês de agosto. Esse declínio, destacam os prefeitos, tem levado a crises financeiras enfrentadas diante da comprovação de diminuição de arrecadação oriunda da oscilação do FPM.

Dentre as pautas de reivindicações apresentadas destacam-se a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 25/2022, que propõe o aumento de 1,5 ponto percentual no FPM, passando de 22,5% para 24%, e o Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 98/2023, que busca excluir da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) a contabilização do gasto com pessoal de empresas terceirizadas. Além disso, a discussão sobre a Reforma Tributária Nacional também integra as pautas de reivindicação dos prefeitos.



AGORA RN

Lula gasta mais com cartão corporativo do que Bolsonaro, Temer e Dilma

POR ISMAEL JEFFERSON

O presidente Lula (PT) tem gastado mais com cartão corporativo neste terceiro mandato do que Jair Bolsonaro (PL), Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT).

O patamar elevado de compras e pagamentos coloca o petista com uma média de gastos recorde. Até agora, foram fechados os extratos de sete meses do cartão corporativo. As despesas, quando somadas, chegaram a um valor próximo de R$ 8 milhões.

Esse ritmo leva Lula ao topo do ranking de custos bancados pelo cartão presidencial, acima de Bolsonaro, que já apresentava contas mais altas que os antecessores.

O petista tem gastado, por mês, cerca de R$ 1,1 milhão em média, em números corrigidos pela inflação até agosto deste ano. Para toda a gestão Bolsonaro, esse cálculo aponta para uma despesa de R$ 1 milhão mensal. Temer e Dilma registraram despesas mensais menores, R$ 584 mil e R$ 905 mil, respectivamente.

Os dados são do Portal da Transparência, mantido pela CGU (Controladoria-Geral da União), que contém as faturas de janeiro de 2013 até agosto. Os extratos refletem pagamentos feitos no mês anterior. Todos os dados foram corrigidos pela inflação oficial (IPCA) acumulada até agosto.

As comparações são com base nas faturas do CPGF (Cartão de Pagamento do Governo Federal) da Secretaria de Administração da Presidência da República, que cuida das despesas de Lula, de sua família e de funcionários próximos.

Os cartões corporativos do Palácio do Planalto são geralmente usados, entre outras despesas, para a compra de materiais, prestação de serviços e abastecimento de veículos oficiais. Também financiam a operação de segurança do presidente em viagens, além da manutenção e realização de eventos na residência oficial, o Palácio da Alvorada.

Mesmo comparando os gastos de Lula apenas com as faturas dos sete primeiros meses dos governos Bolsonaro, Temer e Dilma, o atual presidente apresenta despesas mais altas.

Enquanto o cartão de Lula chegou a cerca de R$ 8 milhões, o de Bolsonaro somou R$ 5,3 milhões nos sete primeiros meses de mandato. Os extratos de Temer e Dilma foram mais baixos, R$ 3,8 milhões e R$ 4,9 milhões, respectivamente. Os números também foram corrigidos pela inflação.

Procurado, o Palácio do Planalto afirmou que a maior parte das despesas de Lula nesse período está relacionada a viagens que o presidente fez ao exterior.

O presidente fez 19 viagens nos seus oito primeiros meses de governo. A fatura de junho no qual gastou quase R$ 2 milhões corresponde às despesas de maio. Naquele mês, Lula foi para a coroação do rei Charles 3º na Inglaterra, para o Japão e para a Itália.

Não é possível, no entanto, conferir o detalhamento das informações e das despesas, pois foram classificadas como sigilosas pela CGU.

Os valores totais das despesas do cartão da Presidência são divulgados, mas há sigilo em relação aos gastos, como alimentação e transporte do presidente. O argumento é que são informações sensíveis da rotina presidencial e que a exposição pode colocar o chefe do Executivo em risco.

Os cartões corporativos foram criados em 2001, no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Eles são distribuídos a pessoas que ocupam postos-chave da gestão pública e cobrem despesas de urgência pela compra de produtos e serviços ou pela cobertura de gastos de viagens.

O STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou, em decisão de novembro de 2019, trechos de um decreto de 1967 para dar transparência a gastos do Palácio do Planalto, inclusive com cartões corporativos.

Em 2020, foi revelado que as faturas de Bolsonaro estavam mais altas que nas gestões Temer e Dilma – não havia ainda informações sobre as despesas nos governos anteriores de Lula. Na época, também não havia detalhamento das compras e pagamentos feitos.

Petistas, então, passaram a defender a investigação do uso do cartão e, ao longo do mandato de Bolsonaro, pediam a quebra de sigilo dos gastos.

O pedido foi apresentado pelo deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP). O partido dele tem três ministérios no governo Lula, mas uma ala da sigla é oposição a Lula.



G1/RN


Investigações devem dizer se morte de torcedor foi causada por erro em ação policial 'ou outros fatores', diz secretário de segurança do RN

POR ISMAEL JEFFERSON

Duas investigações conduzidas separadamente pela Polícia Civil e pela Polícia Militar deverão concluir se a morte do torcedor do ABC Futebol Clube, Leonardo Lucas Silva de Carvalho, de 26 anos, na noite da última sexta-feira (15) foi causada por erro na ação policial, "ou se foram outros fatores adversos".
A declaração foi feita nesta segunda-feira (18) pelo secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo, em entrevista ao RN1, da Inter TV Cabugi.

"Tanto na Polícia Civil, como na Polícia Militar, está sendo feita a investigação para elucidar o fato. Se houve erro no comportamento do policial, na ação policial, ou se foram outros fatores adversos. Nós não podemos dizer, no momento atual, o que realmente aconteceu", afirmou.
"Está sendo apurado pela DHPP e pela Polícia Militar. Todas as imagens de câmera nos arredores, a perícia do Itep, coleta de estojos de munição no local, todas essas evidências estão sendo colocadas", afirmou.

A entrevista de Araújo foi a primeira realizada por uma autoridade do estado após as brigas entre torcidas organizadas do ABC e do Sport de Recife na noite da última sexta-feira (15) em Natal. Várias imagens que mostram as confusões foram registradas por testemunhas e câmeras de segurança.

Entre os vídeos, um mostra o momento em que o torcedor do ABC é atingido por um tiro na cabeça. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Leonardo Lucas trabalhava com barbeiro e deixou esposa e uma filha de dois meses. Segundo a PM, o autor do disparo não foi identificado.


O secretário afirmou que as investigações podem durar até 40 dias e explicou que cabe ao delegado e ao oficial da PM responsáveis pelos dois procedimentos de investigação definir o que é sigiloso ou não, durante as apurações.



"Toda investigação, todo procedimento, cabe à autoridade limitar os dados que ela vai divulgar. Nós acreditamos e damos total confiança às duas autoridades, tanto o delegado da DHPP, quanto o oficial da PM que está encarregado do inquérito. Tudo que for concluído será encaminhado à Justiça", declarou.


Araújo ainda foi questionado se, pelas imagens da briga entre as torcidas organizadas, é possível definir se houve erro no esquema de segurança montado pelas forças de segurança do estado para a partida, mas disse que caberá às investigações responder aos questionamentos.



Investigações


A Polícia Militar do Rio Grande do Norte anunciou ainda no fim de semana que iria abrir um procedimento interno para investigar a morte do torcedor que foi baleado em uma confusão envolvendo as torcidas organizadas do ABC e do Sport (PE), após um duelo entre as duas equipes na sexta-feira (15), em Natal.

A vítima foi Leonardo Lucas Silva de Carvalho, de 26 anos, torcedor do time potiguar. O autor do disparo, de acordo com a PM, não foi identificado.


Segundo a PM, a instauração do procedimento está sendo feita para "apurar os acontecimentos" do dia do evento.

 

Em nota, a corporação informou que Leonardo Lucas foi baleado durante o deslocamento dos ônibus da torcida do Sport.


"Houve uma parada não programada de um dos veículos, seguida por um tumulto entre torcidas organizadas nas proximidades da 'Praça dos Gringo'", informou a corporação. "Infelizmente, esse incidente resultou em uma fatalidade", completou.


A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos graves e morreu no Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

Segundo familiares, Leonardo Lucas trabalhava como barbeiro em seu próprio estabelecimento, era casado e deixa uma filha de dois meses de idade. Ele morava no bairro Pajuçara, na Zona Norte da capital potiguar, e era torcedor do ABC.


O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As câmeras de segurança da região será analisadas para ajudar a identificar o autor do disparo.

O corpo da vítima chegou no sábado (16) ao Instituto Técnico-Científico de Perícia, onde passou por exames periciais que fazem parte da investigação.



O caso



Leonardo Lucas morreu na sexta-feira (15) em uma confusão entre torcedores após a partida, no deslocamento do comboio de veículos com torcedores. ABC e Sport se enfrentaram pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Nesse momento, segundo a Polícia Militar, um dos ônibus com membros de uma torcida organizada do Sport parou e homens entraram em confronto com torcedores do ABC, nas proximidades da Praça dos Gringos, em Ponta Negra. No local, houve disparos de arma de fogo e a vítima de 26 anos foi baleada.


Uma série de outras confusões foram registradas na mesma noite no bairro Ponta Negra, onde fica o estádio Frasqueirão, palco do jogo entre ABC e Sport.

Um policial militar de Pernambuco que estava junto da torcida do time de Recife foi preso após disparar uma arma de fogo do lado de fora do estádio, enquanto o jogo ainda acontecia, segundo a PM.

Um vídeo de seis minutos (veja abaixo) mostra confronto entre torcidas organizadas rivais e também policiais militares que tentavam conter a confusão na avenida Roberto Freire, um dos principais corredores turísticos da cidade, após o jogo.


Nas imagens, é possível ver quando homens vestidos de amarelo saem de ônibus e atravessam a avenida, para brigar com outros torcedores. A PM chega ao local e tenta conter os torcedores, mandando eles voltarem para os veículos.


Vários tiros são disparados. Nas imagens, também é possível ver policiais usando cassetetes contra as pessoas.




Após aumento, preço do botijão de gás de cozinha chega a R$ 105 em média no RN

POR ISMAEL JEFFERSON

O preço do botijão do gás de cozinha subiu em média R$ 4 no Rio Grande do Norte. A informação foi confirmada ao g1 pelo presidente do Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás-RN), Francisco Correia.

Com isso, a média do preço dos botijões de 13 kg de gás de cozinha no estado está na casa dos R$ 105, de acordo com o presidente do sindicato. O aumento começou a valer na semana passada.

O aumento foi repassado às revendedoras pelas companhias de gás e ocorre, segundo Correia, por conta do dissídio coletivo dos trabalhadores do setor, que tradicionalmente acontece no mês de setembro.

Segundo o diretor, o preço do botijão de gás nos últmos meses se apresenta como "estável". No ano passado, nesse mesmo período, o valor chegou a atingir R$ 120, em média.


G1/RN

Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Patu, realiza campanha para a compra de um novo veículo e equipamentos de som para o projeto

POR ISMAEL JEFFERSON

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus no município de Patu, região alto oeste do estado, deu início neste domingo (17), ao projeto de Deus não queima.

O projeto pede doações financeira para a compra de um novo veículo, e equipamentos de som.

O carro de som da Assembleia de Deus em Patu, foi consumido pelas chamas, na última segunda-feira (11), na BR-226, após o veículo ser abastecido, o veículo vinha da comunidade caldeira em direção a cidade.



Infelizmente veio a pegar fogo, aonde ficou totalmente destruído.


A igreja é liderada pelo atual pastor Daniel Faustino de Lima.

Vamos ajudar a apoiar o projeto.......


Chave pix: 083327850040-18 
IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS 

Ônibus bate de frente com carreta na BR-304 e motorista fica preso às ferragens; PRF confirma outras 7 pessoas feridas

POR ISMAEL JEFFERSON

Um ônibus intermunicipal bateu de frente com uma carreta na manhã desta segunda-feira (18) na BR-304, na Grande Natal. O motorista do ônibus ficou preso às ferragens e outras sete pessoas feridas no acidente, segundo a Polícia Rodoviária Federal.

O caso aconteceu na altura do quilômetro 287 em Macaíba, no trecho conhecido como Reta Tabajara, por volta das 9h15.

O acidente envolveu um ônibus da empresa Jardinense e uma carreta que transportava uma pá de torre de energia eólica.

Equipes da PRF chegaram primeiro ao local e acionaram o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar atendimento às vítimas.

A empresa viação Jardinense está em recuperação judicial. Segundo o interventor Wellington Oliveira, o motorista foi tirado do veículo e levado pelo Samu ao Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, na Grande Natal.

De acordo com a empresa, o ônibus tinha saído de Jucurutu por volta das 4h45 e seguia para Natal com 49 passageiros.

"Segundo ele (o motorista) me relatou, um carro pequeno passou pelo acostamento, por ele, e entrou na pista de vez. Ele pisou no freio, quando pisou, no susto que teve, foi para cima da carreta", afirmou o interventor.


G1/RN


Prefeito Alaor Pessoa, prestigia encerramento do 1º Itajá pentecostes

POR ISMAEL JEFFERSON

Na noite deste domingo (17) de setembro de 2023, o prefeito da cidade de Itajá Alaor Pessoa, prestigiou o encerramento da programação do 1º congresso Itajá pentecostes da assembleia de Deus.


O prefeito esteve reunido com o líder da Igreja o pastor Antônio Apolônio, pregadores, presidente do Depem, Irmão Marcos Antônio, presidente do Dejad, Irmão Maia, e o irmão Fítico.


A programação se deu início na última sexta-feira (15) e trouxe caravanas, de outros municípios da região do vale do Açú, e região central.